Já é primavera: verifique o seu filtro de habitáculo

Redacción Circula Seguro

4 de Abril de 2022

Acabamos de entrar na primavera e com ela, surgem as temidas alergias. Agora é o momento de verificar o filtro de habitáculo do seu veículo, pois é o seu melhor aliado para tornar a condução confortável e sem lágrimas, nariz a pingar e sem irritações. Na verdade, a instalação desta peça em veículos surgiu como resultado de reações alérgicas que apareceram nos ocupantes dos veículos, especialmente perigosas no que caso de pessoas com asma e problemas respiratórios severos.

O filtro de habitáculo está localizado no tubo de ar acima do motor ou no próprio sistema de climatização. Este filtro está formado por um material muito mais denso do que um filtro de ar convencional e este factor permite reter partículas muito mais finas que de outra forma podem entrar no interior do veículo.

Higiene e segurança

Frequentemente pensamos que, ao contrário de outros filtros nos veículos, como o filtro de óleo, filtro de combustível ou filtro de ar, se o filtro de habitáculo não estiver em bom estado, o veículo funcionará sem problema, e nem a potência nem o desempenho do automóvel serão afetados. No entanto, quando o filtro fica saturado, não deixa passar ar, pelo que o motor do ventilador deve trabalhar mais. Para além, a sujidade que o filtro já não é capaz de reter pode aderir ao ventilador e fazer com que o motor funcione mal e até pode queimar. Outro efeito de um filtro em mau estado é que os sistemas de climatização têm de trabalhar mais e, portanto, consumir mais energia.

Mas, principalmente o conforto do condutor é comprometido se esta peça não funcionar como deve. Lembre-se que trocar o filtro de habitáculo é um tema de higiene e de segurança. O filtro de habitáculo acumula humidade e também pode criar vários bolores, bactérias e numerosos microrganismos prejudiciais à saúde.

Com que frequência este filtro deve ser mudado? A resposta depende muito da utilização do carro, das áreas onde é conduzido (não é o mesmo conduzir em zonas urbanas que em zonas rurais). Há alguns sinais que nos podem alertar para a necessidade de troca:
O ventilador de ar do habitáculo parece ter perdido muita energia.

  • Surgem cheiros fortes no interior do carro, especialmente assim que o climatizador é ligado.
  • Os vidros embaciam com frequência ou são mais difíceis de desembaciar.
  • O ar condicionado parece arrefecer menos do habitual.

Tipos de filtros

Existem dois grandes tipos de filtros de habitáculo: os simples, fabricados normalmente em papel ou algum material similar, protegem do pó e do pólen; e os de carvão ativo, para além de proteger contra o pó e o pólen, também filtram melhor os fumos de escape de outros carros e diminuem o aparecimento de cheiros no habitáculo. Em geral, ambos os tipos de filtro podem ser utilizados indiferentemente, de acordo com as nossas preferências. O filtro simples será suficiente se não frequentemos a cidade, enquanto que o filtro de carvão ativo é mais recomendado se nos movemos habitualmente pelas grandes cidades.

Etiquetas

Mais smart