Conhece as porcas de segurança que afastam os ladrões das jantes? Elas existem

Com os sistemas de segurança dos veículos cada vez mais sofisticados, os ladrões passam a ter como alvo as peças e componentes dos automóveis, incluindo jantes de liga leve. Um dos métodos para afastar os ladrões de jantes é usar porcas de bloqueio (ou porcas de segurança), uma em cada roda, que só podem ser desapertadas com um adaptador ou uma chave especial. Porém, esta solução não é 100 por cento fiável.


Os engenheiros da Ford desenvolveram um novo tipo de porcas de segurança, totalmente inéditas, recorrendo à tecnologia de impressão 3D.
Em conjunto com a EOS, um dos principais fornecedores de soluções topo de gama para a produção de aditivos, a marca da oval azul criou porcas de segurança com contornos baseados na voz do condutor.

Como assim?

Tal como a leitura da íris ou uma impressão digital, a voz de uma pessoa pode ser usada como uma identificação biométrica única. Os engenheiros gravam a voz do condutor, no mínimo, durante um segundo, dizendo algo como “O meu carro é um Ford Mustang”, e utilizam um software para converter esta onda sonora única num padrão físico e imprimível. Este padrão é, depois, transformado num círculo e utilizado como desenho para o formato da porca de segurança e respectiva chave de desbloqueio. Com a geometria correta, a porca e a chave foram desenhadas como uma peça única, sendo depois impressas em 3D com recurso a aço inoxidável resistente a ácido e corrosão. Uma vez terminado o processo, a porca e a chave são separadas, procedendo-se a pequenos acertos, necessários para os preparar para serem utilizados.
O design também inclui funcionalidades de segurança de segundo nível que impedem que a porca seja clonada ou copiada. As ranhuras de diferentes espaçamentos no interior da porca e os entalhes mais profundos impedem que um ladrão possa fazer um molde em cera desse padrão, já que esta parte-se quando puxada para fora da porca. Se não se recorrer à voz do condutor na criação dos contornos, as porcas podem apresentar desenhos específicos para um determinado veículo, como o logótipo Mustang, ou utilizar as iniciais do condutor. O design também se pode inspirar em algo do interesse do condutor, recorrendo, por exemplo, ao contorno de um famoso circuito de corridas.

Expandir a utilização da impressão 3D

A impressão 3D, ou produção aditiva, proporciona uma liberdade de concepção que ajuda a reduzir o peso, melhorar o desempenho e criar peças que não seriam possíveis com a utilização de métodos convencionais. Ao longo dos últimos 30 anos, a Ford tem vindo a aumentar a utilização da impressão 3D para fazer protótipos de peças, o que ajuda a reduzir o tempo de desenvolvimento de veículos novos.

Fonte: Ford