Cuide do interior do seu carro para que dure ainda mais anos

Os carros têm tempos de vida cada vez mais limitados e curtos até porque, verdade seja dita, já ninguém mantém o carro durante 10 anos ou mais, como sucedia no final do século passado.


Por isso, e mesmo que o período de ficar com o carro não sejam uito longo, o melhor será sempre cuidar dele para que dure. Para manter o interior do seu automóvel nas melhores condições, é preciso realizar uma limpeza e ter uma série de cuidados que lhe vamos explicar já de seguida.
O interior do carro é uma das zonas que sofre menos avarias, mas a sua limpeza e cuidado depende da quantidade de anos que aguenta em perfeitas condições. Explicamos-lhe como limpá-lo corretamente e em que situações deve ter especial atenção e cuidados para reduzir possíveis danos.
Fomos falar com alguns entendidos no assunto e deixamos-lhe várias dicas para que o interior do seu carro se conserve em melhores condições durante um período de tempo mais longo.

Plásticos e ecrãs

Referimo-nos a todos os plásticos que compõem o tablier e aos botões… a primeira tarefa a fazer é aspirar o interior utilizando para isso uma escova de cerdas suaves para passar cuidadosamente por cima dos plásticos. Depois limpe-o com um pouco de liquido APC, ou seja um All Purpose Cleaner, um espécie de produto de limpeza específico para todos os materiais do interior (custa a partir de sete euros). Aplique e esfregue com um pano de micro fibras. Se o APC for concentrado, dilua-o uma parte para nove de água. Finalmente, aplique um condicionador de plásticos, custa a partir de 10 euros, com um pano de micro fibras limpo e seco.

Limpe o tecido dos bancos

Depois de aspirar os bancos, aplique o APC diluído no tecido do banco sem o empapar. Em seguida faça movimentos circulares com um terceiro pano de micro fibras. Repita a operação até conseguir secar toda a sujidade. Para manchas localizadas, reforce a aplicação do APC. Se não conseguir eliminar as nódoas mais difíceis, dirija-se a um centro de limpeza especializado, só aí conseguirá eliminar alguns tipos de nódoas.

Couro

Utilize produtos específicos para couro, como um produto e limpeza e um condicionador e ainda uma escovas de cerdas suaves. Jamais utiliza cremes tipo Nivea, pois acabam por apodrecer a pele. Primeiro aplique o produto de limpeza e esfregue com uma escova para retirar a sujidade; depois passe um pano de microfibras seco e limpo; por fim, aplique um condicionador com um esponja assim que o banco estiver seco. Deixe que o produto absorva durante 10 muitos e em seguida limpe os restos.

O sol, o pior inimigo

A incidência dos raios solares pode provocar a descoloração dos plásticos e, em casos extremos, fazer pequenas deformações e desajustes. Para o evitar, tente estacionar à sombra, ou se não for possível, coloque um pára-sol metalizado no pára-brisas que ainda o vai ajudar a reduzir a temperatura no interior em 35%.
Por outro lado, e ao contrário daquilo que e acredita, a alteração da temperatura provocada pelo acionar do ar condicionado quando o interior está muito quente provocando um choque térmico tão brusco que pode afetar os materiais do habitáculo, inclusivamente se o carro estiver estacionado ao sol.

Feche as janelas

Circular com as janelas abertas facilita a entrada de pó, pólen… que vai acabar por se alojar e acumular nos lugares mais complicados de limpar. Opte por andar com elas fechadas e utilizar o sistema de climatização do seu carro, que conta com um filtro de ar que deverá ser substituído uma vez por ano para assegurar uma excelente ventilação.

Lubrifique tudo

As borrachas das portas necessitam de estar bem lubrificadas para evitar que fiquem ressequidas e produzam ruído ao abrir e ao fechar. Por isso, é conveniente que, uma vez por ano, lubrifique estes elementos com um spray lubrificante do tipo 3 em 1, o WD-40. Coloque pouca quantidade, basta uma “borrifadela” e já está.

Cuidado com anéis, botões…

Os objetos metálicos não se dão bem com os materiais macios e suaves. Conduzir com anéis pode provocar riscos e rasgos no volante ou no punho da caixa, principalmente, quando tem botões nas calças ou outros artefactos que podem rasgar o tecido dos bancos.

Ruídos estranhos

Com o passar do tempo e dos quilómetros é normal que surjam ruídos e zonas a ranger no tablier. Dependendo da qualidade dos seus ajustes e da montagem, podem aparecer apenas a partir dos 50 mil km, mas o normal é que surjam antes. O problema é que são difíceis de localizar e eliminar.

Atenção aos ambientadores

Evite utilizá-los se contêm corantes e óleos essenciais; no caso de derramar, pode originar manchas nos tapetes e tecidos ou até nos plásticos, mas são muito difíceis de limpar. Até porque o melhor será limpar qualquer liquído que derramar no interior do carro o quanto antes. Limpe sempre com o APC.

Fotos: Pixabay