Para que serve o filtro de ar?

filtro de ar

É um dos componentes mais importantes do nosso veículo, ainda que também um dos mais baratos. Ao funcionar de forma incorreta pode provocar graves problemas no interior do carro, mas substituí-lo por um filtro novo é muito simples e podemos fazê-lo na nossa própria garagem.

O que sabe sobre o filtro de ar do seu carro? Manutenção, substituição, função, vida útil, preço, tipologias… muitas são as questões que surgem à volta desde elemento e aqui pretendemos responder a muitas delas.

Que funções tem o filtro de ar?

Umas breves notas técnicas: um motor a gasolina funciona graças à introdução de ar que se mistura com o combustível pulverizado que acende com a faísca da vela. No caso dos motores Diesel, produz-se mediante compressão. Por isso é tão essencial que o ar que entra seja o mais puro e limpo possível.

O filtro de ar encarrega-se, precisamente, de filtrar ou reter todas as impurezas que tentem aceder, através do ar exterior, ao circuito de admissão do motor. Desta forma evita-se a contaminação da câmara de combustão e a degradação das paredes dos cilindros que, com o tempo, se podem deteriorar até provocarem uma avaria de grande escala. É por isso que a sua localização se encontra no início do circuito, num ponto muito concreto, visível e acessível para poder ser substituído de forma simples por um novo que exerça as funções de forma correta.

O ar exterior encontra-se cheio de partículas e porcaria que não deve entrar no seu motor em nenhuma circunstância. Nem precisa de imaginar. Tire o seu filtro de ar e observe a quantidade de coisas que estão retidas nele: folhas, penas, cigarros, insetos, gordura, microplásticos e muito pó serão os protagonistas de uma história que poderia não ter terminado bem.

filtro de ar

Há diferentes tipos de filtro?

Isto é algo que se calhar o deixou desorientado mais de uma vez. O filtro de ar não é plano? Porque existem em forma de cone? Funcionam de outra maneira? Será que isto nem sequer é um filtro? São algumas das perguntas chave em relação a este componente que aqui iremos organizar de forma simples. De acordo com a sua localização, materiais e desenhos, o filtro de ar classifica-se de acordo com vários tipos que evoluíram com o tempo, tal como os veículos. Estes são os mais importantes:

  • Filtro de ar de papel ou celulose: são os primeiros que apareceram e, ainda que custe a acreditar, são os que usam a maioria dos modelos de mercado, pois são baratos, fáceis de fabricar e recicláveis. Consistem num papel horizontal com várias dobras numa estrutura metálica.
  • Filtro de ar de malha metálica: neste caso está fabricado exclusivamente com uma malha metálica muito fina, semelhante ao exaustor da cozinha. A sua durabilidade á maior e são facilmente instaláveis.
  • Filtro de ar de algodão: consiste numa compressa de algodão com várias capas prensadas e seguras por uma malha plástica ou metálica que mantém a sua rigidez. São tratados com óleos para diminuir o fluxo de ar e reter todo o tipo de partículas.
  • Filtro de ar de espuma: ainda que tenha um aspeto parecido ao dos filtros de algodão, neste caso usam espuma de poliuretano, e pela sua eficácia, é usado em competições como rallies e TT. Podem ser lavados, obtendo um uso infinito.
  • Filtro de ar do habitáculo: Semelhante ao filtro de ar do motor, é muito eficiente e mais caro, já que filtra melhor.

Há diversas formas de filtro. Por exemplo, os circulares, já não se veem tanto e eram muito utilizados em veículos antigos; os cónicos, que oferecem maior rendimento ao nível do caudal de ar do sistema de admissão; os quadrados, que são os vamos encontrar de forma mais comum; e os cilíndricos, iguais aos anteriores, mas diferentes na sua forma.

Estas são as consequências de ter um filtro de ar sujo

filtro de ar

O nosso nariz tem pêlos e mucosas que nos protegem da entrada de partículas externas nos pulmões. De igual forma atua o filtro de ar. Mas, e se estiver demasiado sujo? Nesse caso não vai permitir a correta passagem do ar, alterando a mistura ideal de combustão, dado que o caudal de ar necessário para que esta se realize não entra. Consequência? Aumenta o consumo de forma considerável e reduz a potência do motor, incrementando consideravelmente a emissão de gases contaminantes. Se o filtro de ar estiver obstruído, não espere para o substituir, o que nos leva para a seguinte questão.

De quanto em quanto tempo se deve substituir e que manutenção tem?

Depende de muitos fatores, mas de forma geral, o filtro de ar troca-se a cada 15.000 quilómetros ou a cada ano, ainda que logicamente dependa da sensibilidade do veículo e do proprietário. Há condutores que não suportam ver o filtro de ar sujo e substituem-no de forma habitual e outros que apesar de fazerem estradas de montanha e pondo à prova o carro, nem lhe prestam atenção. Em qualquer caso, há fabricantes que recomendam a sua substituição a cada 20.000 quilómetros.

filtro de ar

Como se troca o filtro de ar?

Realizar a sua substituição é uma tarefa verdadeiramente simples. Não existe nenhum tipo de manutenção possível, com exceção dos filtros de espuma que, como vimos, podem ser lavados e secados para serem reutilizados eternamente. O resto dos filtros devem ser substituídos caso o seu uso se estenda excessivamente no tempo. Tentar poupar alguns euros com o filtro é simples, pois é um dos elementos mais baratos que existe e é fácil de instalar e pode fazê-lo em casa. O preço varia entre 8 e 16 euros e pode encontrar-se em qualquer loja online, na zona das peças do seu concessionário ou em lojas de peças.

Mime e cuide o seu carro para deixar que este respire ar limpo, algo imprescindível para circular de forma eficiente e sem sofrer avarias desnecessárias.

Fonte: Circula Seguro.com

Imagens | iStock Mihajlo Maricic Aleksandr Kondratov Dekdoyjaidee Toa55