Luzes de emergência com geolocalização

Redacción Circula Seguro

17 de Maio de 2022

Desde julho do ano passado, já podemos utilizar as luzes de emergência V-16 em vez dos triângulos que eram anteriormente utilizados em caso de avaria ou acidente. Até 2026, as duas formas de sinalização de um veículo parado na estrada podem coexistir e, no caso de optar pelo sinal luminoso, ainda não será obrigatório que esta luz tenha um sistema de geolocalização integrado.

A luz V16 é colocada no tejadilho do carro com ímanes fixados à base, sem ter de sair do carro e emite uma luz intermitente que pode ser vista de centenas de metros distância durante pelo menos meia hora.

Informações sobre o acidente

É importante saber que a luz V-16 -que será obrigatória a partir de janeiro de 2026– deve ter um sistema de geolocalização, pois desta maneira poderá transmitir os dados para a plataforma DGT 3.0. Com os dados recolhidos através destes dispositivos, a DGT poderá avisar outros carros sobre o acidente e oferecer informações nos painéis das estradas.

A luz deverá ter integrado um cartão SIM e uma antena GPS. Isto permitirá a geolocalização do veículo em caso de uma situação de emergência. Para além, a DGT poderá posicionar a incidência num mapa e alertar os outros condutores de que há um problema. As empresas que as fabricam terão de se adaptar a esta nova exigência e incorporar esta tecnologia. Ainda há poucos modelos de luzes de emergência com geolocalização, mas já podemos encontrar alguns modelos no mercado. Espera-se que ao aproxima-se a data obrigatória, a oferta aumente.

Requisitos técnicos

Os requisitos técnicos são:

  • O dispositivo deve ter todos os elementos para uma funcionalidade total, incluindo as comunicações, não confiando em elementos externos, tais como aplicativos pata telemóveis.
  • A comunicação deve ser feita através de um teleoperador.
  • As informações sobre a localização do veículosão enviadas ao ponto de Acesso Nacional de Trânsito e Mobilidade.
  • Enquanto o dispositivo for ativado esta posição deve ser enviada a cada 100 segundos.
  • O custo das comunicações deve ser incluído no preço de venda do dispositivo V16 com geolocalização e deve ser garantido durante pelo menos 12 anos.

A luz de emergência V16 oferece visibilidade, polivalência e, principalmente, segurança aos utilizadores da estrada. Este novo dispositivo, para além de informar sobre a posição do veículo, evitará ter que sair do veículo para a sua colocação, como é o caso dos triângulos, isto diminui o risco de atropelamentos.

Etiquetas

Mais smart