Ciclistas e voltas: manobras de alto risco

Redacción Circula Seguro

1 June, 2021

Ser visível e ser previsível. Estas são as duas principais recomendações dadas por especialistas ao realizar uma das manobras mais arriscadas para um dos membros mais vulneráveis no trânsito: estamos a falar de voltas e ciclistas.
Para isso, aconselhamos como sinalizar este tipo de manobra e como proceder em algumas situações específicas em que é necessária uma extrema cautela.

Como sinalizar?

Virar à esquerda

Como sinalizar ao virar à esquerda? Para avisar os demais desta manobra, estender o braço esquerdo nessa direção. A palma da mão deve estar estendida para baixo e, antes de sinalizar a manobra, é muito importante verificar o trânsito e analisar se é possível virar com segurança. Muito importante! nas estradas de dois sentidos que estão fora da cidade, o ciclista deve ficar no lado direito e esperar até não haver nenhum veículo a aproximar-se antes de virar.

Virar à direita

Para sinalizar ao virar à direita, dobrar o braço esquerdo para cima, com o cotovelo para a esquerda do corpo, estendendo a palma da mão. Da mesma forma que ao virar à esquerda, ao virar à direita também devemos ir para o lado direito da faixa. Esta sinalização é baseada na que os motoristas têm de fazer quando não usam luzes intermitentes: nestes casos, os motoristas devem manter a mão direita no punho para controlar o acelerador e o travão dianteiro. Porém, os ciclistas podem levantar a mão direita com segurança. Por isso, é totalmente legal sinalizar ao virar à direita estendendo o braço direito com a palma da mão para baixo.

Situações perigosas: o que fazer?

Semáforo vermelho e virar à direita

Imagine que está a andar de bicicleta e está num sinal vermelho ou de stop, no lado direito de um automóvel onde, muito provavelmente, quem dirige não o pode ver. O semáforo fica verde, continua em frente, mas o automóvel vira à direita e passa por cima de si.

Como evitar esta situação? Nunca parar no ponto cego do motorista. É melhor parar na frente ou atrás. Quando estiver na frente do automóvel, assegurar-se de que o motorista pode ver a bicicleta. Quando na parte traseira, ficar suficientemente afastado para estar fora do ponto cego. Não fique muito confiante se o motorista do veículo não tem o intermitente para avisar que vai virar à direita: os motoristas nem sempre sinalizam os seus movimentos.

Um veículo ultrapassa e vira à direita

Imagine que um automóvel o ultrapassa, vira à direita e o atropela. Como evitar esta situação? A primeira recomendação é ficar no meio da faixa para ser mais visível. Ao aproximar-se de um cruzamento, olhar sempre para trás para saber quem se aproxima. Evita ultrapassar outros veículos pela direita.

A bicicleta ultrapassa pela direita

Ao andar de bicicleta e ultrapassar pela direita um automóvel em movimento mais lento. O automóvel vira à direita de repente porque quer estacionar ou vai entrar numa garagem. Corta ou bate diretamente na bicicleta. Como evitar isso? É verdade que geralmente, a condução paralela é permitida nas cidades, mas aconselhamos evitar ultrapassar outros veículos pela direita. Outra recomendação: se o automóvel à sua frente vai lentamente, é melhor reduzir a velocidade e se tiver que ultrapassar, ir pela esquerda.

Lembre-se da importância de usar capacete, campainha em bom estado, luzes (obrigatório: dianteira branca e na traseira vermelha, para além dum elemento de sinalização vermelho na parte traseira), e o uso de colete de segurança, especialmente pela noite.

Proteja-se e não poupe na segurança e precaução ao andar de bicicleta.

--

Uma iniciativa da: