O aquecimento do carro não funciona. O que fazer?

Miguel Alves

22 January, 2021

O aquecimento do veículo tornou-se um sistema fundamental há décadas. Tornou-se tão essencial para nós que, se não funcionar corretamente, pode ser um verdadeiro drama. Com a dureza do inverno, com frio, chuva, granizo e neve, o nosso automóvel pode tornar-se num lugar inóspito, a ponto de dificultar a tarefa de conduzir. A seguir, vamos rever o que devemos fazer neste caso.

Como funciona o aquecedor do carro

calefacción coche

Antes de rever os problemas e avarias que o aquecimento do automóvel pode sofrer, devemos compreender como funciona este sistema que apresenta variações, de acordo com o tipo de tecnologia presente.

Sistemas de aquecimento mecânicos

Este sistema consiste num pequeno radiador que é conectado por mangueiras ao sistema de refrigeração do motor e com a ajuda de um ventilador direcionamos o fluxo de calor para o habitáculo. Só podemos regular a velocidade do ar e a saída (para o para-brisa, pés, combinado, etc.).

Sistemas de aquecimento automáticos

Este género de sistema é usado nos chamados condicionadores de ar. Ao sistema mecânico é adicionado um seletor de temperatura e um termostato que mede a temperatura no habitáculo e regula a potência até que o calor desejado seja alcançado.

Sistemas de aquecimento elétrico

Já os sistemas elétricos são completamente diferentes dos anteriores. Eles absorvem o calor de resistências elétricas instalados no veículo, que são alimentadas pela energia da bateria do carro. Eles são usados para apoiar o sistema tradicional (por exemplo, quando o carro está muito frio no início) ou quando o calor do motor térmico não está diretamente disponível (em veículos híbridos e elétricos).

Sistemas de aquecimento inteligentes

Com o passar dos anos, os sistemas de aquecimento (térmico ou elétrico) tornaram-se mais sofisticados com novos recursos. Assim, encontramos sistemas que incorporam sensores para detetar quais os assentos que estão ocupados e quais não estão, para melhor direcionar ou distribuir o fluxo de ar dentro do habitáculo. Conhecemos também outros que podem conectar-se remotamente, por meio de Apps, para que, ao entrarmos no automóvel, possamos ter o veículo pré-aquecido ou pré-refrescado com ar condicionado.

Sistemas de aquecimento em carros híbridos e elétricos

Nos veículos híbridos (quando circulam em modo elétrico) e nos veículos puramente elétricos, deparamo-nos com o problema de não podermos aproveitar o calor residual do motor térmico. O comum nesses casos é a utilização de aquecedores elétricos que utilizam o efeito Joule para produzir calor, de forma semelhante aos radiadores que temos em casa. Mas para os veículos mais exigentes, estão a ser utilizadas bombas de calor que aproveitam o calor residual dos componentes elétricos e das próprias baterias de iões de lítio.

Por que é que o aquecimento não funciona: avarias mais frequentes

climatizador coche

Embora o funcionamento do aquecimento do automóvel possa ser muito simples, o sistema é composto por muitos elementos, os quais se relacionam, por sua vez, com muitos outros. Mesmo na sua versão mais básica, um sistema de aquecimento pode sofrer várias avarias.

Fuga no sistema de refrigeração: O sistema está com uma fuga e está a vazar fluido refrigerante. O radiador do aquecedor é geralmente o primeiro elemento a ficar sem líquido refrigerante.
Falha do termostato: Este elemento é responsável por regular a temperatura da água. Se estiver com defeito, pode ser que apenas ar frio esteja a sair da conduta de aquecimento.
Falha na bomba de água: É responsável pela circulação do refrigerante. Se ele partir, não apenas não receberemos calor, mas o próprio motor também poderá sobreaquecer.
Obstrução do sistema: Alguns elementos do sistema, como mangueiras ou válvulas, estão obstruídos e não podem fazer o circuito funcionar corretamente.
Quebra do radiador: Quando este elemento falhar, não receberemos mais ar quente. Além disso, o fluido pode vazar para o habitáculo.
Falha nos ventiladores: Neste caso, o motor não pode ser ventilado e, portanto, o calor deve ser dissipado para fora do veículo e não dentro do habitáculo.
Falha no sistema eletrónico e nos controlos: Um botão ou roda está partido ou o software de controle de temperatura falha. Neste caso, simplesmente não podemos dizer ao sistema qual a temperatura que desejamos no veículo.

Problemas frequentes quando o aquecimento não funciona

climatizador coche

O aquecimento é um sistema interno do veículo. Existem alguns problemas comuns que podem avisar-nos que o sistema pode ter falhado.

O aquecimento não funciona

Ligamos o aquecimento e quase não notamos o ar quente a sair, mesmo quando a energia está no máximo. Neste caso, isso pode dever-se a várias situações, como ventoinha avariada, entupimento das condutas ou o modo de funcionamento automático avariado que mantém a ventoinha desligada.

O ar frio sai do aquecedor do carro

Este é um problema muito comum e não é necessariamente grave. Normalmente ocorre porque o motor do carro está frio e ainda não emite calor para enviar para o habitáculo. Razões mais sérias podem estar relacionadas com a avaria do termostato, o qual deteta uma temperatura mais alta do que a real. Pode até ser um problema com o sistema de refrigerante, que tem uma fuga e perdeu líquido.

O aquecedor cheira mal ou emite odores estranhos

Pode ser que o aquecimento funcione e emita ar quente, mas notamos odores estranhos ou desagradáveis, até mesmo a queimado. Isso pode ser simplesmente porque as tubagens ou o radiador estão sujos e precisam de limpeza. Problemas mais sérios também podem ser causados por fuga de gás ou óleo, ou por falha do motor, travão ou embraiagem.

Dicas para uma boa manutenção do sistema de aquecimento

climatizador coche

Naturalmente que o sistema de aquecimento do automóvel é um dos sistemas que deve ser verificado, inclusive quando se desloca a uma oficina. Afinal, ele está intimamente relacionado com o sistema de refrigeração do motor, aspeto fundamental no funcionamento do veículo. E claro, quando tivermos alguns desses problemas, o melhor é deixarmos o assunto nas mãos de profissionais.

Ainda assim, existem alguns bons hábitos básicos de manutenção que podemos seguir para cuidar tão bem quanto possível deste sistema.

Vigie o refrigerante: Devemos verificar o nível do líquido refrigerante no tanque e tê-lo sempre entre as marcas (mínimo e máximo) recomendadas. Caso tenha que repor líquido, use o mesmo e que é recomendado pelo fabricante. Nunca misture dois tipos diferentes de produtos.
Verifique as mangueiras: Também podemos verificar o estado das mangueiras. É assim que garantimos que o refrigerante chega ao radiador de aquecimento.

Ligar o aquecedor o ano todo: pode parecer contraproducente, mas ligar o aquecedor de vez em quando ajuda a manter a válvula de desvio do refrigerante. Basta ligá-lo por alguns minutos em baixa potência em momentos específicos ao longo do ano.

Conselhos para o uso adequado do aquecimento

calefacción coche

Os sistemas de aquecimento têm cada vez mais opções de utilização de acordo com as nossas necessidades. Porém, como condutores, tendemos a abusar do aquecimento, o que pode resultar no consumo de muitos recursos do nosso veículo, entre combustível e energia elétrica da bateria. Além disso, em alguns casos, pode ser contraproducente e colocar-nos em risco. Para fazer um uso eficiente e seguro de aquecimento da viatura, podemos seguir algumas orientações simples:

Espere que o motor aqueça: Desta forma, evitaremos o acionamento dos aquecedores axiais para evitar o típico sopro de ar frio.
Moderar a temperatura: Como fazemos em casa, uma temperatura em torno de 21-23ºC é mais do que suficiente para conseguir um ambiente agradável. Além disso, seremos mais eficientes em termos de energia.
Direcione o fluxo de ar para os pés: por motivos físicos, o ar quente tende a subir num ambiente frio (como num balão de ar quente). Se direcionarmos o fluxo do ar para os pés, conseguiremos que seja distribuído por todo o habitáculo.

Problemas devido ao mau uso do aquecimento

sueño en el coche

O uso indevido do aquecimento do carro pode não afetar apenas a manutenção do sistema. Também pode causar-nos problemas e colocar-nos em situações de risco ao volante. Algumas situações mais frequentes são:

Vidros embaciados: Este fenómeno é causado pela diferença de temperatura entre o interior e o exterior do veículo e a nossa respiração e temperatura corporal são suficientes para embaciar os vidros. Usar o calor pode piorar ainda mais a situação. Para evitar isso, podemos combiná-lo com um ar condicionado focado no vidro, o que ajuda a eliminar a humidade e consequentemente o efeito de embaciamento.
Rachas no para-brisa: Também nos meses de inverno, é frequente a formação de gelo nas janelas e vidros do carro. Para eliminá-lo, frequentemente cometemos o erro de direcionar o ar quente totalmente contra o para-brisa para facilitar o degelo. E é um erro, pois uma mudança repentina na temperatura do vidro pode causar fraturas (tal como se cometermos o erro de deitarmos água quente para cima do para-brisas). Para evitar isso, é preferível moderar a temperatura e usar um raspador para remover o gelo acumulado.
Sonolência ao volante: pode parecer contraditório, mas o uso excessivo do aquecimento no inverno pode transportar-nos subitamente para as temperaturas dos meses de verão. Um ambiente excessivamente quente ou um ambiente quente dentro do habitáculo pode causar sonolência ao volante. De acordo com especialistas, essa sonolência pode produzir uma falta de atenção e reflexos semelhantes a exceder uma taxa de álcool no sangue de 0,5 g / L.

Como podemos constatar, se fizermos a nossa parte, garantimos o aquecimento do nosso veículo. E podemos usá-lo sem medo de que possa nos causar problemas. Como já dissemos noutras ocasiões, recomendamos sempre bom senso e colocar o veículo nas mãos de profissionais.

Imagens | iStock: Kinek00Vyacheslav Dumchevponsulakzoff-photoMihajlo MaricicDrazen Zigic. | Freepik: senivpetro.

 

 

--

Uma iniciativa da: