Reparações na via: o risco que corre quem trabalha na estrada

André Gomes

6 September, 2019

Nos últimos anos, têm ocorrido atropelamentos mortais, vitimando diversos elementos, entre os quais forças de segurança, que prestam assistência na estrada.

Nos últimos anos, têm-se registado nas autoestradas acidentes que vitimaram agentes de assistência das concessionárias, forças de segurança e proteção civil. Na sua grande maioria, os acidentes resultaram da velocidade excessiva e distração de condutores que abalroaram as equipas e viaturas que trabalhavam na via.

Em virtude disso, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) coordenou uma campanha de divulgação a apelar para que os condutores redobrem a concentração quando atravessam zonas de obras, dedicando especial atenção para quem está a executar trabalhos na via para melhorar as condições de circulação.

Respeite quem trabalha na estrada

Denominada “Respeite quem trabalha na estrada”, esta campanha foi criada conjuntamente pelas entidades que desenvolvem o seu trabalho nas vias portuguesas, tendo, além da ANSR, a Ascendi, a Guarda Nacional Republicana (GNR), o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Liga dos Bombeiros Portugueses e a Polícia de Segurança Pública (PSP).

estrada

Ainda que a vigência da campanha seja até 15 de setembro, a importância do tema justifica que falemos dele e lhe demos também divulgação.

“Esta campanha de segurança rodoviária faz parte de uma estratégia mais ampla que estas entidades têm vindo a desenvolver ao nível da segurança das suas equipas, servindo para atuar numa variável que não controlam: comportamentos dos condutores”, afirmam estas entidades em comunicado.

De acordo com os promotores da campanha, “o princípio é estar junto dos condutores, criar uma nova consciência e apelar à atenção e ao respeito por quem trabalha na estrada através de uma mensagem forte e diferente, ilustrada por representantes das várias entidades que, todos os dias, trabalham para que as vias de circulação se mantenham nas melhores condições”.

Foto: Maxpixel

--

Uma iniciativa da: