Sabia que existem diferentes tipos de óleo do motor?

Miguel Alves

22 March, 2021

Para o bom estado dos veículos é importante verificar o nível dos fluidos com regularidade, designadamente do óleo do motor, elemento essencial para prolongar a vida útil do veículo.

Por certo, já verificou que existe mais do de um tipo de óleo.

Os óleos de um carro a gasolina ou Diesel são diferentes? Os óleos perdem as suas propriedades com o tempo? Com que frequência deve o óleo ser trocado?

Qual é a função do óleo do motor?

Este líquido brilhante que é o óleo é um elemento essencial para o funcionamento de qualquer motor de combustão. O seu trabalho é proteger cada uma das partes, gerando uma película que reduz o atrito. Além de lubrificar, o lubrificante ajuda a controlar a temperatura, transferindo e dissipando o excesso de calor para outras partes móveis. Obviamente, na ausência de óleo, o atrito progressivo dos pistões com as bielas e o virabrequim pode causar desgaste prematuro das peças. Além disso, na ausência de óleo haverá um aumento da temperatura devido ao atrito, levando a uma falha grave do motor.

aceite de motor

E por que existem diferentes tipos de óleo? Nem todos os lubrificantes têm a mesma origem, nem a mesma qualidade, nem a mesma viscosidade. Por tudo isso, existem diferentes níveis de classificação e rotulagem que devemos saber, sobretudo quando temos que visitar a loja de peças de reposição.

Três tipos de óleo de acordo com a sua origem

1. Óleos minerais: é o tipo de óleo mais antigo e é obtido diretamente da destilação do petróleo. Em geral, ele responde pior às mudanças de temperatura devido à sua viscosidade altamente diversificada. É recomendado para uso em motores muito desgastados.

2. Óleos sintéticos: é um óleo em processo de transformação no qual se misturam diversos produtos como o etileno e outros derivados do petróleo. O seu índice de viscosidade é mais alto, portanto, suportam melhor as temperaturas extremas de motores exigentes. Apresentam melhor comportamento frente aos processos de oxidação e evaporação, o que lhes permite alongar os seus períodos de troca.

3. Óleos semissintéticos: são o resultado da combinação de bases minerais e sintéticas, com proporção entre 60% e 80% em óleo mineral com o restante óleo sintético. Têm benefícios menores do que 100% sintéticos.

aceite de motor

Classificação SAE – com base no seu índice de viscosidade

É uma tipologia regulamentada e padronizada pela Society of Automotive Engineers (SAE). O seu método de classificação é baseado principalmente na viscosidade do óleo, mas também categoriza os componentes do lubrificante. Para medir a viscosidade, o óleo é submetido a temperaturas abaixo de zero e acima de 100ºC. Assim, a etiqueta SAE informa que existem onze tipos de óleo de motor de 0W a 60. O “W” (do inglês, “Winter”, de “inverno”) indica o seu correto funcionamento em baixas temperaturas.

Portanto, este primeiro valor estabelece a relação entre a viscosidade do óleo e a temperatura do motor. Alguns exemplos de SAE são: 0W, 15W, 20W …

De acordo com as características do lubrificante

O SAE também indica o tipo de lubrificante utilizado, estabelecendo dois tipos:

1. Óleo Monógrado: desenvolvido para ser utilizado numa temperatura específica, portanto, o seu rótulo apresenta um único número: 0W, 20W, 30W…

2. Óleo multigraduado: funcionam perfeitamente em amplas faixas de temperatura e são rotulados com dois números diferentes. O primeiro dígito refere-se à sua resposta ao frio ideal e o segundo à sua temperatura máxima de operação: 0W-15, 5W-20, 15W-50 …

Selo de qualidade API: de acordo com o grau de proteção do motor

sello calidad api

Juntamente com a classificação SAE, encontramos outra categoria que define os padrões mínimos de qualidade que todos os tipos de óleo de motor devem atender. O American Petroleum Institute (API) desenvolveu o selo de qualidade API para diferenciar os lubrificantes de acordo com o grau de proteção do motor e conservação dos componentes mecânicos do automóvel.

Para classificar, são usadas duas letras:
O primeiro especifica o tipo de motor para o qual é adequado: S (motores a gasolina) e C (motores a gasóleo de veículos pesados, como camiões ou autocarros).
O segundo indica o nível de qualidade em ordem alfabética crescente: atualmente, o nível máximo para gasolina é N e para Diesel é K.
Que exemplos temos da classificação API?

Para motores a gasolina podemos encontrar classificações como SH, SJ, SL, SM e SN; e para motores Diesel, rótulos CH-4, CI-4, CJ-4, CK-4.

aceite de motor

Como escolher o melhor óleo de motor para a sua viatura

Cada veículo é projetado para funcionar com um ou outro tipo de óleo. A melhor forma de saber escolher o melhor lubrificante para o seu automóvel é consultar o manual do proprietário fornecido pelo fabricante. Porém, nesse campo podemos dar algumas dicas que podem orientá-lo.

Os carros de hoje com tempos de manutenção mais longos usam lubrificantes sintéticos. Estes lubrificantes sintéticos resistem melhor do que os óleos minerais, que são reservados para veículos mais antigos. Também não devemos optar por óleos com menos qualidade que o SM, principalmente se o nosso veículo a gasolina for novo.

Em geral, ao escolher um óleo correto, deve tentar não variar o SAE recomendado pelo fabricante do veículo. Se o fizermos, que seja apenas por uma questão de emergência ou necessidade: uma viagem em que o motor sofra com uma fuga inesperada e repentina de óleo e não temos outra opção. É melhor do que ficar sem óleo e com o motor partido, mas, nesse cenário-limite, deve usar um lubrificante que seja o mais parecido possível com o que já está a utilizar.

Sugerimos que esqueça as marcas específicas de óleo – uma questão puramente comercial – e escolha com base na sua rotulagem e aprovação (SAE e API). Por último, recomendamos que cumpra sempre escrupulosamente os períodos de verificações e mudanças de óleo do modelo do seu automóvel.

Imagens| iStock AntonioGuillem Ake Ngiamsanguan Milan Krasula Artem_Egorov

--

Uma iniciativa da: