Dicas de segurança para o Natal

Mesmo que você seja o “Pai Natal” a ingestão de álcool irá o afetar.

Embora nesta época não tenhamos uma pressão tão elevada do trabalho, ou dos deveres relacionados com a escola. Na verdade, andamos mais ocupados e estressados ao tentar garantir “aquela prenda perfeita” e ao participar em inúmeros compromissos sociais.

É um dos paradoxos da vida que, durante as férias de Natal e Ano Novo, quando estamos relaxando e nos divertindo no seio de nossas famílias, o risco de acidentes e lesões aumenta. Vejamos então algumas dicas de segurança para o Natal.

Dificuldades de mobilidade

A época festiva é muito dada a excessos, de todos os tipos. Mas a paciência dos condutores e transeuntes é que não abunda, sendo levada ao limite constantemente. Somos todos confrontados com mais congestionamentos nas estradas, em especial nos acessos aos centros das cidades e às zonas comerciais.

Com todos os veículos particulares a circular nos grandes centros urbanos as entropias colocadas à mobilidade são muitas e complicadas. Por isso procure ajustar as horas das suas deslocações a estes locais fora dos maiores picos de movimento. Organize as compras que necessita antecipadamente, poupará tempo e talvez dinheiro.

Excessos alimentares (sólidos e líquidos)

Nesta época que se aproxima os excessos alimentares são muitos e diversos. São os jantares de trabalho, tipicamente buffets onde a comida à discrição leva ao exagero. Depois, com enfartamentos, fazemo-nos à estrada. A atenção é dedicada á dificuldade de se mexer, de se dobrar, de respirar, ou seja, a tudo menos á condução.

Nas refeições em família as quantidades voltam a ser um problema, em especial as sobremesas caseiras, da mãe, das avós, das tias. Aqui o problema é estarmos com excesso de açúcar no sangue, ou pelo menos muito mais que o habitual. Os sintomas mais comuns são a sensação de boca seca, maior vontade de urinar, maior sensação de sede e fome e visão turva. Nenhum deles ajuda na tarefa de conduzir de forma segura.

Nos convívios com amigos os problemas tendem a ser mais “líquidos”. Especialmente quando são reencontros de amigos de longa data a refeição tende a ser “regada” com bebidas alcoólicas em excesso. Se não for designado um condutor, que irá se abster de beber, a probabilidade de “dar erro” é grande. A festa pode acabar em tragédia. Os exemplos são tantas vezes noticiados que nem deveria ser necessário alertar para este imperativo num artigo sobre dicas de segurança para o Natal.

Acumulação de perigos na época natalícia

Embora qualquer uma das coisas indicadas anteriormente, isoladamente já seja relevante, se em combinação serão certamente fatais, figurativa e literalmente. As refeições desequilibradas, com excessos alimentares acompanhados pela ingestão de bebidas alcoólicas, são potencialmente mortíferas.

A fadiga cumulada de dias seguidos de “ramboia” não permite que o corpo recupere de forma adequada. Sempre que tiver que efetuar uma viagem confirme se está em condições de o fazer. Especialmente se as deslocações forem grandes garanta que está bem descansado antes de iniciá-la.

Planeie antecipadamente as suas viagens maiores, inicie-a atempadamente para que mesmo que surja algum engarrafamento, ou algo não previsto, chegue a tempo ao seu compromisso. Faça pausas frequentes durante a viagem, descanse cerca de 10 a 15 minutos a cada duas horas de condução.

Evite conduzir em horários nos quais normalmente estaria dormindo. O seu corpo terá maior dificuldade de se adaptar à mudança. A sonolência será maior e a probabilidade de adormecer ao volante será maior. Logo, a segurança será colocada em causa.

Dicas de segurança gerais

Esteja atento aos limites de velocidade ao longo do percurso. Isso não apenas reduzirá o risco de um acidente, como também minimizará os “danos” humanos e materiais dum eventual acidente. Conduza de forma atenta, mesmo que esteja tudo bem consigo, atente na forma de conduzir dos outros condutores.

De forma regular e em especial antes de fazer longas viagens, verifique os fluidos, luzes e pneus do seu veículo. Leve em consideração a manutenção do seu carro. Caso esteja a se aproximar o momento, tanto a nível de quilómetros como de tempo, pondere efetuá-la antecipadamente.

A utilização de caravanas, ou atrelados, exige atenções especiais.

Caso viaje com um atrelado, ou com uma caravana, verifique se leva todos os acessórios necessários ao uso pleno e seguro dos mesmos. Nestes casos as melhores dicas de segurança para o Natal incluem verificação do estado e a pressão dos pneus, o alinhamento das rodas e o bom funcionamento do sistema de travagem, caso o seu atrelado o possua.

Este próximo ponto é já tão habitual que ponderei não o colocar, porém em segurança mais vale repetir-se do que falhar por esquecimento. Caso viaje com uma criança não esqueça a cadeirinha para o menor, ou mais caso sejam vários. Lembre-se que, além do “peso” da multa, estes são seres muito mais frágeis que adultos e o peso na consciência caso algo lhes ocorra será imenso.

Tal como o ponto anterior, este é tão obvio e simples que parece uma “verdade de La Palice”. Use o cinto de segurança. Este dispositivo é utilizado de forma habitual e intensiva por todos os portugueses. Porém quando a deslocação é de poucas centenas de metros o “esquecimento” é grande. Mas quando acontece um incidente a probabilidade de se magoar a sério aumenta. Então não arrisque, use-o sempre.

Fotos | Giphy, Pixabay