Portugal e Brasil: mesma língua e mesmos sinais de trânsito?

Redacción Circula Seguro

22 June, 2021

Apesar de Portugal e Brasil partilharem a mesma língua, a verdade é que os sinais de trânsito de ambos os países são bastante diferentes.

Estilo europeu, estilo americano

Portugal segue as normas da União Europeia: a maioria dos países do Velho Continente segue as normas da Convenção de Viena sobre Sinalização Rodoviária de 1968. Esta Convenção marcou determinadas normas no design dos principais sinais de trânsito: triângulo para perigo, círculo para proibição, octógono para sinal de paragem, triângulo invertido para dar preferência, etc… Além disso, esta Convenção determinou que os sinais devem ser baseados na utilização de símbolos e não da palavra escrita. Este regulamento foi ligeiramente alterado em 1995 e 2006, principalmente para introduzir elementos como a bicicleta a este tipo de sinalização universal.

Impossível um código único

Na América Latina, quase desde o início da construção de estradas, os sinais de trânsito seguem as normas utilizadas nos Estados Unidos. Embora vários dos seus sinais sejam os mesmos que os utilizados nas estradas europeias, nestes países são utilizadas muitas mais palavras nos sinais. Para além, após inúmeras tentativas de homogeneização de sinais na América do Sul, vários países (incluindo o Brasil), declaram em 1995 que tinham grandes dificuldades em utilizar um único manual. Juntamente com a Argentina, El Salvador, Honduras, México, Uruguai e Venezuela, o Brasil indicou que era indispensável adaptar os acordos alcançados até a data à realidade particular da cada país e à dinâmica das suas cidades.

“Stop” x “Pare”

Então, quais são as principais diferenças entre os dois países? De acordo com as normas da União Europeia, o sinal STOP (com a palavra em inglês) é o utilizado em Portugal. Mas, no Brasil a palavra utilizada neste sinal é “PARE”. O sinal de proibição direcional em Portugal é vermelho com uma linha horizontal branca. No Brasil, a indicação é feita por uma seta com uma linha vermelha na parte superior, o que pode levar a um mal- entendido.

Erros e guindastes

Um dos sinais em Portugal que mais confusão causa entre os condutores brasileiros é o de estacionamento proibido: no Brasil esta indicação é marcada por um sinal redondo com a letra “E” cruzada, em Portugal é um sinal redondo com fundo azul cruzado em vermelho. No caso de uma paragem e estacionamiento proibido, em Portugal o sinal é azul com um X vermelho no meio. No Brasil é a letra “E” com um “X” vermelho. Os erros neste caso podem levar a que os condutores acabem por estacionar onde não devem e acabem por ver o seu veículo levado a reboque.

Importante: os sinais de advertência em Portugal têm um fundo branco e uma forma triangular clássica. Os sinais de advertência utilizados no Brasil têm a forma de um quadrado com uma diagonal vertical; este quadrado tem uma fina borda negra com fundo amarelo, um código bem mais parecido com a forma de sinalização norte-americana.

Uma curiosidade: embora ambos os países partilhem a mesma língua, não utilizam a mesma fonte para os sinais: Transport Heavy, no caso de Portugal; Highway Gothic, no caso do Brasil. Nesse sentido, parece haver um oceano de diferenças entre as duas formas de compreender a sinalização rodoviária.

--

Uma iniciativa da: