Suspensão: os sinais que revelam problemas no automóvel

Miguel Alves

6 May, 2020

Quando um veículo fica muito tempo parado muitos itens no automóvel têm de ser revistos, a fim de garantir que estão ainda em condições de segurança exigíveis. Os tempos de confinamento em que estamos devido ao coronavírus ditaram que milhares de viaturas ficassem paradas e um dos componentes que deve ser também examinado é a suspensão.

Pensar-se-á que, pelo facto do carro não ter circulado, a suspensão não sofreu danos. No entanto, isso não é 100% verdade, já que se nos lembrarmos que o sistema de suspensão é composto por amortecedores e os amortecedores possuem lubrificação, o derrame de óleo, devido a uma anomalia qualquer da qual nunca terá dado conta, é algo que não é de descartar.

E se nos fizermos à estrada sem termos feito um diagnóstico à suspensão podemos ter uma desagradável surpresa.

Além de poder ocasionar graves acidentes, os danos na suspensão trazem desconforto aos ocupantes do veículo.

Um indício de que algo pode não estar bem são os ruídos provenientes da suspensão. Desgaste nas guarnições de borracha das juntas ou folgas nos batentes podem ser algumas das causas.

“Com os amortecedores em bom estado, os pneus funcionam melhor, o veículo é mais seguro, a condução é mais suave e cómoda e a carteira agradece”, referem os técnicos da rede de oficinas Euromaster, da Michelin.

A rede de oficinas Euromaster recomenda que os condutores efetuem um pequeno teste com o carro imobilizado e desengatado, mas com o travão de mão acionado: consiste em debruçar-se sobre cada um dos cantos do capot e colocar as palmas da mão no ponto logo acima dos pneus. “Aplique então toda a sua força em direção ao chão e solte. Observe como se comporta o carro. Saltou várias vezes para cima e para baixo até finalmente parar? Se sim, saiba que não é bom sinal. O carro deveria subir, obviamente, descer em seguida, e parar logo a seguir”, falam os especialistas.

A Euromaster indica ainda que devem ser inspecionados visualmente os amortecedores, procurando por sinais de corrosão, ferrugem, partes rachadas, borrachas e tubulações ressequidas. “Procure por sinais de vazamento de óleo ou de outros líquidos”, referem estes técnicos oficinais.

Falta de estabilidade a curvar

Em andamento, a falta de estabilidade a curvar pode indiciar igualmente algum problema no sistema de suspensão, inclusive no amortecedor.

Ainda em termos de suspensão, o dano de uma peça acaba por provocar danos noutros elementos, pelo que é importante não deixar que a avaria evolua. Molas danificadas comprometem também a eficácia de batentes, casquilhos ou cabeçotes.

A Euromaster declara ainda que, em andamento, se “o carro se comportar de forma errática e o peso se deslocar de forma irregular da frente para trás, e vice-versa isso geralmente é um sinal de desgaste ou de mau funcionamento de um ou mais amortecedores. Um teste similar pode ser realizado quando passar sobre um buraco ou lomba e, caso o carro apresente o mesmo tipo de comportamento, já sabe – oficina com ele!”.

Foto: Pixabay

--

Uma iniciativa da: