Artigos na etiqueta Saúde e condução

A importância da dieta saudável para conduzir com segurança

Dieta saudável para conduzir com segurança

O ritmo de vida actual faz com que muitas pessoas não tomem o pequeno-almoço para poderem sair rapidamente de casa e enfrentar um novo dia, seja no trabalho ou na escola. Esta situação, que não é nada boa para o organismo, transforma-se num poderoso factor de risco quando nos sentamos ao volante, uma vez que um condutor em jejum pode acabar por ter um acidente.

Para ir funcionando convenientemente o organismo necessita de energia. Essa energia é extraída dos alimentos. À medida que o corpo realiza uma actividade vai transformando a energia trazida pelos alimentos em energia muscular que, por sua vez, se transformará em energia cinética e calorífica aquando dos movimentos dos músculos. No entanto, essas energias são limitadas na medida em que nenhum de nós passa as 24 horas do dia a comer (talvez com a excepção de Homer Simpson).

Ler mais…

Sono ao volante. Como evitá-lo

Sono ao volante

Um estudo publicado pelo Real Automóvel Clube de Espanha põem em relevo a escassa importância que os 2180 inquiridos no estudo atribuem ao sono como factor de risco na condução. 80% destes inquiridos reconhecem ter realizado manobras ao volante em estado de sonolência e ainda 50% afirma não suspender a marcha de forma regular durante as viagens longas.

O sono ao volante é um factor de risco inerente à condução. É motivado pela fadiga associada à manutenção de um nível de atenção constante que a condução exige e acentua-se com a ocorrência de outros factores que é conveniente evitar; como, por exemplo, o consumo de alguns fármacos e medicamentos, a ingestão de bebidas alcoólicas, a prática de actividades mais intensas do que aquilo que é o habitual, o jejum ou as refeições muito pesadas, a irregularidade do sono durante a noite, o calor intenso e a falta de ventilação no veículo, e a monotonia da própria condução.

Ler mais…

A importância de uma posição correcta para conduzir

Esta não é uma posiç?o correcta para conduzir

Que a maioria dos condutores não ajustam correctamente os encostes de cabeça, é já um clássico que podemos ler e ouvir habitualmente nas diversas fontes de informação. O que não se ouve com tanta frequência é que muitas pessoas regulam mal todo o seu assento, incluindo o encosto lombar e a distância dos pedais.

Nestas circunstâncias o condutor força a sua posição no volante, cansa-se mais, o que torna menor a sua capacidade de manobra, expondo-se a possíveis lesões graves e inclusive, em caso de colisão pode impedir o correcto funcionamento do airbag. De seguida mostramos as três posições incorrectas mais frequentes ao volante, segundo o Club Automóvel Alemão (ADAC):

Ler mais…

Porque é que o álcool e a condução são incompatíveis?

o álcool e a condução

Porque é que o álcool e a condução, ou conduzir e beber, são duas atividades incompatíveis? Para começar, não será de mais recordar que o álcool é uma substância que, uma vez ingerida, atravessa as paredes do estômago e intestino e se distribui por todo o corpo, através do sangue, até o fígado o metabolizar e desaparecerem os seus efeitos sobre o organismo.

Uma vez dito isso, talvez o melhor seja explicar, passo a passo, o qual é o caminho do álcool através do organismo para, depois, estabelecer o qué faz incompatíveis o álcool e a condução.

 

Ler mais…

Medo de conduzir: Quais são as causas?

Medo de conduzir

Não é a primeira vez que falamos sobre a amaxofobia no Circula Seguro e hoje recuperaremos as nossas reflexões sobre o medo de conduzir, após a realização de um estudo da FUNDAÇÃO MAPFRE em Espanha, que procura explicar o porquê da amaxofobia. Estima-se que cerca de 8,5 milhões de pessoas sofrem com o medo de conduzir em determinadas circunstâncias relacionadas com o clima, densidade de tráfego, condução nocturna e novas rotas, para nomear alguns exemplos.

Assim sendo, um terço dos condutores sente medo de conduzir e existem alguns dados curiosos, como o fato de que a percentagem de mulheres com amaxofobia é quase o dobro em relação aos homens. O medo de conduzir é um distúrbio no qual os afetados sofrem em silêncio e que afeta a autoestima do mesmo, mas que pode ser superado com a ajuda de um especialista.

Ler mais…

É seguro conduzir depois de sofrer um enfarte do miocárdio?

Conduzir depois de sofrer um enfarte de miocárdio

Até que ponto o enfarte do miocárdio é um problema para a segurança rodoviária? Sabemos que o enfarte do miocárdio é, juntamente com outras condições médicas cardiovasculares, uma consequência do estilo de vida atual é uma das doenças que mais contribuem para os níveis de mortalidade que nos rodeiam. Como tal, este é um problema que causa grande impacto.

No contexto da circulação rodoviária, o enfarte pode ser causa de acidentes de trânsito que, a priori são considerados inexplicáveis. Mas qual serão as implicações que o enfarte no miocárdio poderá ter para que o sofreu, durante o ato de condução? Essa condição médica poderá resultar na perda de capacidades necessárias para a condução de veículos? Será possível conduzir após o enfarte?

Ler mais…

Como evitar enjoo no carro?

enjoo

“Oh não! A criança está enjoada no carro, e agora está prestes a… já está! É melhor pararmos o mais rapidamente possível, senão vai enjoar-nos… a todos.”

Se alguém presente já passou por uma situação como esta, também sabe que ficar enjoado no carro, sobretudo se é um enjoo numa criança, pode ser tão repentino que mal dá tempo para fazer algo para remediar a situação. Desta forma, o que nós, condutores, podemos fazer para evitar tonturas e enjoos no carro?
Ler mais…

A alergia e a sua influência na segurança rodoviária

Woman Sneezing

A alergia é uma hipersensibilidade a uma determinada substância que, se for inalada, ingerida ou tocada pode produzir sintomas característicos. Na primavera, o número de pólenes no ar e de pessoas com sintomas alérgicos aumenta de um modo bastante considerável. A comichão nos olhos, a congestão nasal, o lacrimejar, o incómodo da luz, os espirros constantes são os sintomas mais frequentes de alergias.

Estes sintomas são elementos fundamentais para prejudicar uma pessoa no ato da condução. Portanto, é importante recorrer a um médico para que se faça um tratamento adequado da mesma forma que se deve conhecer as incompatibilidades que podem existir caso se decida utilizar o carro.

Ler mais…

A amaxofobia tem cura

Amaxofobia ou medo irracional de conduzir

Quando ouvi pela primeira vez a palavra eu também disse que “amax…o quê?”. Agora eu sei que “amaxofobia” é um termo composto por amaxos, que significa “carruagem” e fobia, uma palavra que todos nós sabemos o que quer dizer. As pessoas afetadas pela amaxofobia sentem um medo irracional de conduzir.

Um amaxofóbico relata assim a sua experiência: “Eu tenho a minha carta de condução há vários anos, mas raramente conduzo. A ideia de ter de conduzir para algum lado deixa-me me em pânico. É mais forte do que eu. Por vezes, saía do carro a correr, e sentia que o problema estava a ficar cada vez mais grave “. Essa é a amaxofobia.

Ler mais…

Causas e conseqüências do temido golpe de chicote cervical

Lesão por golpe de chicote cervical

“Ia a conduzir pela rua que atravessa a cidade. Não circulava rápido nem nada. Ia mesmo tranquilo quando, de repente, tive de travar porque um miúdo saltou para a estrada. Depois senti um forte embate na parte de trás do carro. O sujeito que vinha atrás de mim tinha-me batido. Ao princípio não senti nada mais a não ser o susto. Porém, a minha vida não voltou a ser a mesma desde aquele dia. Tudo me dói, não estou bem e, embora tenha visitado dezenas de médicos, nenhum me dá uma solução.”

Estas frases, tiradas da minha produtiva e imaginativa cartola, poderiam ter sido pronunciadas por qualquer um dos milhares de feridos ligeiros resultantes de algumas colisões consideradas de pouca importância, dessas que normalmente aparecem nas grandes estatísticas mas das quais sofrem diariamente muitos condutores e seus acompanhantes. Trata-se da lesão por golpe de chicote cervical, que pode chegar a afetar quase 30% dos sinistrados.

Ler mais…