Tipos de faróis: ilumine bem a sua viagem!

Redacción Circula Seguro

3 January, 2022

Ver e ser visto. Esta é a base e o objetivo dos sistemas de iluminação dos carros e, portanto, um investimento em segurança. No entanto, não adianta ter os faróis mais caros do mercado se não iluminam a área certa. Por isso, o primeiro ponto a ter em conta é o ajuste dos faróis: se as luzes não estiverem bem posicionadas, o carro por si só não corrigirá o facto de que não ver para além do para-choques ou de deslumbrar os condutores em sentido contrário.

A importância de ajustar e limpar

Assim, antes de decidir que tipo de iluminação precisa para a sua condução, verifique o ajuste dos faróis (apenas meia hora na oficina com resultados espetaculares). Também é importante saber que uma boa iluminação pode ser prejudicada pela sujidade ou desgaste do próprio vidro. Isto ocorre quando os faróis estão riscados ou amarelados. Uma boa limpeza ou mesmo polimento é a solução mais adequada.

Tipos de iluminação

Farol de halogéneo

São as luzes mais comuns. A tecnologia utiliza neste tipo de farol é a mais antiga e o seu fabrico o menos complexo. Isto significa que é o sistema mais económico. O halogéneo é muito parecido às luzes de filamento tradicionais, com a diferença que o interior tem um gás que aumenta a capacidade de iluminação. A vida útil deste tipo de luz é inferior a 500 horas.

Farol xénon

Este tipo de iluminação está composta por elétrodos que geram eletricidade que aquece o gás xénon. Utiliza o mesmo mecanismo que as luzes fluorescentes. E proporciona até três vezes mais potência de iluminação que as luzes de halogéneo, com muito menos potência consumida. O seu preço é consideravelmente mais caro, mas a sua vida útil é três vezes superior que as primeiras. O chamado farol bi xénon inclui esta tecnologia quando utilizadas luzes curtas ou longas, o farol de xénon apenas inclui nas curtas.

Farol led

Inicialmente, este tipo de tecnologia foi introduzida nos carros para iluminar as luzes de travagem e os indicadores. Led significa díodo emissor de luz, de dimensão muito pequena em comparação com outras alternativas. Pesam muito pouco, o seu consumo é muito baixo e a sua vida útil é de cerca de 10.000 horas. Para além, emite a sua máxima capacidade quase logo que ligado e permite funcionalidades tais como luzes adaptativas, que reduzem ou aumentam a intensidade de iluminação de acordo com as condições da estrada ou os sistemas automáticos de controlo do brilho.

Farol laser

São a última tendência em iluminação para carros. Podem iluminar até seiscentos metros, duas vezes mais que os faróis led. São ópticas altamente fiáveis com uma longa vida útil, mesmo em condições extremas de utilização prolongada. O consumo é 30% inferior ao do farol led. No entanto, o preço ainda é muito elevado em comparação com os sistemas de halogéneos ou xénon.

Escolher o farol adequado, verificar o seu estado e iluminar bem a estrada. Saberá o que acontece à sua volta e outros poderão vê-lo sempre.

Etiquetas

Mais smart
--

Uma iniciativa da: