Abrande o desgaste dos seus travões

Redacción Circula Seguro

27 de Dezembro de 2021

Os travões são um elemento de máxima importância na condução. Os seus componentes devem estar em perfeito estado, já que do contrário, pode ser um grave perigo tanto para a segurança dos próprios ocupantes do veículo, como para os outros utentes da estrada.

Em termos gerais, este é o funcionamento do sistema: ao pisar o pedal do travão, a alavanca ligada ao travão empurra um pistão localizado no cilindro principal, o que faz com que o fluido hidráulico passe ao sistema de tubagem e depois aos cilindros localizados ao lado dos travões de cada roda. Esta pressão do líquido provoca que os pistões empurrem as pastilhas do travão contra o disco, provocando assim o atrito necessário para travar a roda.

Discos e pastilhas

Os principais elementos deste sistema são os discos e as pastilhas, já que como pode imaginar, estão sujeitos a um desgaste significativo e por isso, é importante a sua verificação periódica.

Não é possível dar um número exato em quilómetros para saber quando devemos substituir as pastilhas e os discos. Isto depende do modelo do carro, tipo de condução e viagens, etc. Por exemplo, na cidade as pastilhas desgastam muito antes do que se a sua condução for principalmente na estrada. No entanto, é aconselhável controlar o desgaste após os primeiros 25.000 quilómetros de rodagem. Lembre-se que as pastilhas dianteiras desgastan bem mais que as pastilhas traseiras.

Quando fazer a substituição?

Os carros atuais já estão equipados com um indicador de desgaste no painel de instrumentos que é ativado quando as pastilhas estão a chegar ao fim da sua vida útil. No entanto, o próprio condutor pode verificar o desgaste das pastilhas de travão dianteiras, observando a sua espessura em contacto com os discos. É muito importante não conduzir com pastilhas de travão gastas, porque os discos sofrem como resultado. Com uma correta manutenção das pastilhas, substituição quando necessário, é possível nunca ter que substituir os discos de travão durante a vida útil do carro. Em qualquer caso, é aconselhável cada vez que substituir as pastilhas, verificar também o desgaste dos discos.

Como saber se é preciso substituir os discos? Se notar uma vibração no pedal e no volante ao travar, é muito possível que devam ser substituídos. Para além, pode verificar o seu estado de forma visual: se notar muitas rebarbas entre a superfície de travagem e a borda do disco, é que devem ser substituídos. Os discos podem não só desgastar-se pelo efeito das pastilhas, mas também podem deteriorar-se for flexão por aquecimento excessivo, entre outras causas.

O estilo de condução é chave

O estilo de condução pode atrasar bastante a substituição das peças de desgaste do conjunto do travão (pastilhas, discos, guarnição, tambores, líquido, bomba…). Por isso, o melhor é realizar uma condução suave, sem fortes acelerações ou travagens.

Ao travar, é melhor carregar com decisão no pedal no início e libertá-lo progressivamente de menos para mais, do que manter muito tempo o pé no pedal. Dessa forma, evitará o desgaste e o sobreaquecimento do sistema de travagem.

Pode conservar os travões utilizando a travagem do motor, isto é, com mudanças de velocidade mais baixas, por exemplo, ao descer uma passagem de montanha.

Etiquetas

dados