Veículos conectados, veículos 5G

Redacción Circula Seguro

14 June, 2021

Quando falamos de tecnologia 5G, não estamos a falar apenas duma nova geração de telefonia móvel. Esta tecnologia promete revolucionar muitas outras áreas da nossa vida diária, e a condução será, sem dúvida, uma delas. O 5G já está aqui.

Velocidade de transmissão

A primeira coisa que a implantação desta nova tecnologia sem fios fará é aumentar de forma significativa a velocidade de transmissão de informações com tempo de resposta extraordinariamente reduzido. Desta forma, os dispositivos 5G estarão permanentemente ligados e poderão interagir com uma resposta em tempo real dos sistemas de hosting.

Ligações ao volante

Como isso será traduzido na condução? Os automóveis irão estabelecer novas formas de conectividade e comunicação. Esta ligação ocorrerá tanto entre os próprios veículos como entre os veículos e as infraestruturas de transporte. Um exemplo de conectividade entre veículos: imagine que está a ultrapassar um veículo numa situação de baixa visibilidade, bem, esta tecnologia permite receber o sinal de vídeo do veículo da frente para verificar se a manobra é segura.

Outro exemplo: em caso de colisão, os veículos que estejam suficientemente próximos desse ponto podem transmitir um sinal de alerta rápido através da criação duma cadeia de comunicação que avisará a todos os veículos que se aproximem desse ponto. Que o nosso veículo possa detetar peões ou ciclistas antes dos nossos próprios olhos, ou que uma ambulância avise o nosso veículo de sua presença antes mesmo de ouvir o som da sua sirene, são apenas alguns dos pequenos avanços que nos esperam.

Estradas com sensores

As estradas terão também sensores que poderão avisar em tempo real da presença de animais, obras, eventos desportivos ou situações perigosas relacionadas com o clima (gelo, chuva, deslizamentos de terras, etc.…). No meio urbano, a tecnologia 5G oferecerá uma vasta gama de possibilidades para melhorar a mobilidade através do conceito de “smart cities” ou cidades inteligentes: os cidadãos irão interagir com as informações recolhidas pelos sistemas e dispositivos da IoT (Internet das Coisas) instalados no meio urbano para otimizar viagens, estacionamento, consumo elétrico (iluminação pública que liga e desliga em função do trânsito registado nesse momento), responsabilidade ambiental, semáforos que serão abertos à chegada de veículos de emergências, etc.…

Objetivo: salvar vidas

Acima de tudo, a grande oportunidade oferecida por esta tecnologia é a de reduzir drasticamente o número de acidentes que ocorrem nas estradas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, há mais de 1,3 milhões de mortos em acidentes nas estradas em todo o mundo todos os anos e quase 50 milhões de pessoas feridas como consequência dos acidentes nas estradas. Calcula-se que a tecnologia 5G poderia reduzir 80% dos acidentes de trânsito.

Privacidade das informações

Contudo, uma questão muito importante a ser tratada por todas as partes envolvidas no processo de implantação desta tecnologia é a privacidade das informações, para garantir que os dados sensíveis dos utilizadores não sejam vejam comprometidos e permaneçam sempre seguros.

Futuro imediato

A melhor notícia é que estamos a falar sobre o futuro imediato: até 2025, a União Europeia terá investido 3,.5 mil milhões de euros no desenvolvimento desta tecnologia. De facto, espera-se que nesse ano as áreas urbanas, as principais estradas e linhas de caminho-de-ferro já tenham 5G. Os especialistas dizem que até 2030, 100% dos veículos com menos de cinco anos estarão ligados a esta tecnologia. A Alemanha, Itália, Países Baixos e Espanha são, por esta ordem, os países europeus que mais avançam na implantação do 5G.

O futuro de uma condução mais segura está mesmo ao virar da esquina.

Etiquetas

dados
--

Uma iniciativa da: