Cuidados a ter com carros clássicos no inverno

Cada vez mais são recuperados e comercializados carros clássicos

Cada vez mais existem apaixonados por carros clássicos. Assim, cada vez mais são recuperados e comercializados veículos deste género. Com o aumento de clássicos em circulação justifica-se uma maior atenção aos cuidados a ter com carros clássicos no inverno.

Quando os clássicos passam a ser uma opção, seja de investimento, seja de circulação diária, os cuidados com este tipo de veículo revelam-se mais frequentes que com veículos recentes. As viaturas mais antigas são mais “sensíveis” em inúmeros campos, por exemplo, são mais afetados pelas condições climatéricas adversas.

E isto ocorre de diversas formas, pois é espectável que a sua proteção contra a agressão dos elementos seja mais deficiente pelas técnicas mais antiquadas empregues. Mas em casos extremos levam ao surgimento de falhas estruturais que poderão ser catastróficas. O acumular de muitos anos exposto a temperaturas muito baixas, a exposição à chuva e a neve não são boas para os metais.

Por isso para guardar um carro clássico o ideal é optar por um espaço fechado. Seja uma garagem, parque de estacionamento ou outra estrutura onde o veículo fique abrigado das intempéries. O local onde o veículo fica é mais importante quanto maior o tempo pelo qual ele fique guardado.

Cuidados básico

É essencial manter o veículo limpo. A acumulação de sujidade é propensa ao aparecimento de corrosão. Lave a carroceria com um detergente normal para que consiga remover toda a sujidade. Após estar limpo pode ir ainda mais longe efetuando um polimento. Polir garante que a pintura fica mais protegida contra a acumulação de sujidade, aumentando a resistência à agressão dos elementos externos.

A zona inferior da carroceria e as cavas das rodas são os locais onde se acumula maior quantidade de detritos e como são menos visíveis são esquecidos. Ao limpar estas zonas não exagere na pressão utilizada, pois arriscará danificar a camada protetora da carroceria.

Ao limpar a zona inferior não insista muito nos cubos das rodas e nos casquilhos. Nos veículos antigos muitos dos rolamentos não são estanques, permitindo a entrada de água nos mesmos que, provoca a saída da massa lubrificante e mais tarde, irá criar corrosão nos rolamentos. Os casquilhos da suspensão e juntas da direção também são relativamente frágeis a pressões muito elevadas de máquinas de limpeza.

Após a operação de limpeza seque o máximo possível o seu carro clássico. Se possível, conduza-o para que seque as zonas mais difíceis. Permita que o carro atinja a temperatura normal de funcionamento de todos os elementos. Assim, o motor e principalmente o sistema de escape atingirão uma temperatura suficiente para que evapore totalmente a humidade proveniente da lavagem.

Cuidados mecânicos com os carros clássicos

Garanta que o óleo do motor está em condições para lubrificar adequadamente os componentes internos. Para dar garantias de manter as qualidades iniciais deve ser mudado amiúde para uma boa lubrificação. É recomendável mudar o óleo antes de guardar o seu carro durante o inverno. Poderá fazê-lo após conduzir o carro pela última vez, quando o óleo estiver quente o suficiente para ser mudado.

Caso o seu veículo fique parado muito tempo lembre-se que as tubagens, cabos e flexíveis, caso não sejam usadas, tendem a ficar ressequidos e oxidar na posição que estão. Nesses casos, será difícil de acionar os diferentes comandos que utilizem esses componentes. O ideal será colocar o veículo em funcionamento e faze-lo movimentar-se um pouco pelos seus próprios meios.

No mínimo convém pressionar os pedais dos travões e da embraiagem de vez em quando, para que fiquem flexíveis e para evitar que prendam. Em paragens prolongadas calce o veículo para que não descaia, mas não utilize o travão de mão. Caso o faça as pastilhas, ou maxilas, dos travões poderão enferrujar no disco, ou tambor de travão.

É recomendável mudar o fluído de arrefecimento do motor a cada três anos, pois as suas caraterísticas de proteção diminuem com o tempo. Caso o seu veículo esteja exposto a temperaturas negativas troque o fluído por um novo, apropriado para baixas temperaturas, antes de armazená-lo. Já agora um truque, encha o tanque de combustível para evitar que este oxide.

Proteger os clássicos no inverno

Um clássico bem mantido garante a segurança

Muita da beleza dos veículos clássicos está nos detalhes cromados e peças polidas que cada vez estão menos presentes nos veículos modernos. As peças de alumínio escovado ou polidas e cromadas, vão desde os para-choques passando pelos puxadores das portas e até ás próprias jantes. Todos estes tipos de elementos são suscetíveis de oxidar. Para evitar que estas superfícies sofram de detioração aplique spray de silicone resistente à água. Assim conseguirá garantir-lhes uma camada protetora. Caso não pretenda usar sprays pode aplicar vaselina sem ácido.

As borrachas, quer sejam dos para-brisas quer sejam das portas, devem ser protegidas e lubrificadas. Caso seja possível não feche as portas totalmente para evitar que as borrachas fiquem pressionadas e se estraguem mais rapidamente. Evita também que as borrachas fiquem coladas à carroceria. Caso opte por esta hipótese proteja o pó de entrar no habitáculo.

Em paragens prolongadas a bateria deverá ser retirada da viatura, caso seja de curta duração basta desliga-la. As baterias devem ser guardadas plenamente carregadas. A nível de pneus a paragem prolongada pode provocar “achatamento” dos pneus. Quão mais longo seja a paragem mais aconselhável é elevar o carro sobre cavaletes. Após paragens prolongadas verifique a pressão dos pneus, um por um. Não esqueça do sobresselente.

Quanto à utilização dos veículos não é necessário lembrar que os carros clássicos, não possuem alguns componentes de segurança que já damos por garantidos no veículos atuais. Não existem sistemas de segurança avançada que evitam a ocorrência de acidentes, como por exemplo sistemas de travagem de emergência autónoma. Pelo que a abordagem à condução deve ser sempre feita com consciência das capacidade e limitações de cada veículo e das condições em que circula. Disfrute do seu clássico com responsabilidade.

Fotos | Cars 101, WikiMedia Commons,