Marcas chinesas superam as alemãs nos elétricos

Entre as marcas chinesas esta foi a que melhores resultados alcaçou com 25 items inovadores

Os fabricantes chineses de componentes estão a tentar colocar os seus produtos no mercado para conquistar quota. Com o intuito de passarem a ser vistos como competitivos no que toca a equipamentos originais das marcas (OEM).

Essa vontade é mais do que uma intenção, já é real. Pois o seu mercado é atualmente o maior do mundo em combustíveis alternativos. Por isso agora querem se tornar competidores relevantes, e para tal encaram de frente as principais marcas alemães. Veja as evoluções recentes no mercado.

O maior volume de produção e vendas do mercado interno chinês está a alavancar a tecnologia de ponta das empresas locais. Mas o compararem-se com a gama média já não chega. Agora podem chegar mais longe, podem chegar a ser líderes no segmento “premium” de automóveis. Isto de acordo com um estudo recente do Center of Automotive Management, da Alemanha.

Por isso estão a apostar na inovação, com novas abordagens, novas patentes e avanços. Nesse sentido destacam-se essencialmente por serem mais rápidos no desenvolvimento que os dos seus concorrentes. Por consequência e pela primeira vez, um OEM da China estava entre as 5 marcas “premium” mais inovadoras, segundo o estudo.

O desenvolvimento entre os fabricantes “premium” da China foi “impressionante”, disse o estudo, que avaliou a força inovadora de 32 marcas de automóveis deste segmento com base em 637 inovações de veículos do ano passado.

Marcas chinesas inovam

A marca chinesa Nio subiu do 7º lugar para o 5º lugar no ranking deste ano e, junto com a Byton, que alcançou o 12º lugar, foi “a ponta de lança das novas marcas premium chinesas”, foram das conclusões do estudo. Estas duas marcas chinesas de veículos de topo “concentram-se visivelmente na mobilidade eletrónica e na conectividade, enfatizaram os alemães que realizaram o estudo.

O segundo lugar nas inovações foi alcançado por esta marca com 24 itens tecnológicos de relevo

A Nio foi reconhecida por inovações em 25 itens no seu modelo ES8, incluindo um conceito de troca de bateria e reconhecimento de voz. Do lado da Byton foram observadas 24 inovações significativas. “Estamos orgulhosos de sermos reconhecidos pelo famoso centro alemão da industria automóvel, especialmente sendo uma empresa nova”, disse Zhang Hui, vice-presidente da Nio Europe, à agência noticiosa Xinhua.

Zhang observou que a Nio se concentra em P & D (pesquisa e desenvolvimento) desde o início da sua atividade. E acrescenta que a marca investiu mais de 8 mil milhões de yuans (aproximadamente 993 milhões de dólares) nestas áreas somente entre 2016 e 2018.

“A Nio continuará se orientando como uma empresa de base científica, impulsionada pela inovação e pela pesquisa”, disse Zhang. Acrescentou que a Nio continuará a melhorar o seu plano global de forma a melhor servir o mercado chinês. Adiantou também que o próximo passo da marca é avançar para o mercado global.

A liderança no segmento dos elétricos a bateria é chinesa

Embora os fabricantes de carros “premium” alemães Mercedes, Audi e BMW liderassem o ranking dos fabricantes “premium” mais inovadores em 2019, o estudo observou que o líder alemão não se aplicava ao campo de inovação dos veículos elétricos a bateria (BEV).

No caso das unidades puramente elétricas, os fabricantes “premium” alemães eram “seguidores” em uma comparação global, afirmaram os analistas alemães. Tanto quanto reconhecem que a concorrência “premium” vem cada vez mais de novos participantes na China, além da Tesla. E que estas estavam concentrando suas atividades de inovação principalmente em nas áreas do veículos elétricos e da conectividade, como mostrou o estudo.

“Os fornecedores “premium” alemães ainda carecem de inovadores veículos, eletrónicos ou funções importantes de conectividade, disse o autor do estudo, Stefan Bratzel. Mas sem esses veículos para aplicar as novas tecnologias os fabricantes alemães estão ficando para trás. Afirmou mesmo que era “claro que concorrentes como a Tesla e a Nio estão se tornando cada vez mais fortes”, concluiu de forma enfática Bratzel.

Vendas mundiais de elétricos

Em conclusão as vendas mundiais de carros 100% elétricos totalizaram 1,26 milhões de unidades em 2018, mais 73% do que em 2017 e depois de já terem progredido 86% no ano anterior. Apesar do crescimento explosivo, as vendas mundiais de carros 100% elétricos, ainda representam menos de 2% do total de vendas automóveis.

Por ordem, este é o Top 12 dos modelos elétricos mais vendidos em todo o mundo em 2018:
1. Tesla Model 3
2. BAIC EC180
3. Nissan Leaf
4. JAC iEV
5. Tesla Model S
6. Tesla Model X
7. Chery eQ EV
8. BYD e5
9. Renault Zoe
10. JMC E200
11. BAIC EU-Series
12. BYD Yuan EV

Fotos | Wikimedia,