Condução segura em piso inseguro

Condução segura em piso inseguro… É essencial adaptar-se às condições que dispõe a cada momento.

Ao conduzir em piso molhado o perigo aumenta. Aliás, milhares de acidentes rodoviários são causados por condições de aderência reduzida. Mas não precisa ser assim. Temos algumas sugestões simples para ajudar a ter uma condução segura em piso inseguro.

Saiba como superar as dificuldades que as estradas escorregadias trazem. Verifique que as condições de aderência estão em reunidas de forma a conseguir chegar a “bom porto”. Para tal deve garantir que os diversos elementos de ligação ao solo estão em condições.

Pneus em condições

Quanto menos rodas os veículos possuem maiores os cuidados que deverá ter.

Os seus pneus são adequados para as condições normais desta época? Seja chuva ou neve? Estão em condições ideais de circulação? Certifique-se que possuem a profundidade mínima exigida por lei, que são 1,6mm. Quanto menos profundidade menor a capacidade de escoar a agua acumulada no piso.

Verifique se os pneus não possuem bolhas, zonas onde a borracha se apresente degradada, fissuras ou gretas. As fissuras geralmente surgem devido a impactos violentos. De fato estas ocorrem ao subir um passeio a alguma velocidade ou ao cair num buraco na estrada.

O que se chama de gretas surgem devido às intempéries e à ação do ozono. Embora falar da ação do ozono pode parecer estranho, porém a proximidade de geradores de eletricidade, grandes motores elétricos ou equipamentos de soldadura provocam uma degradação prematura da borracha devido à produção de ozono destes equipamentos.

Todos estes cuidados devem ser acompanhados pela verificação que tem a pressão de ar correta nos seus pneus. Aplique o valor indicado pelo fabricante do veículo e dentro dos parâmetros do fabricante do pneu. Deve verificar a pressão do ar do seu pneu pelo menos uma vez por mês. Afinal demora poucos minutos e poupa dinheiro, com menor consumo de combustível e menor desgaste dos pneumáticos.

Adapte a sua forma de conduzir

A melhor forma de conduzir de forma segura é adaptar-se às condições que dispõe a cada momento. Quando se trata de sugestões de condução segura em piso “inseguro”, lembre-se do seguinte:

Desaceleração cautelosa– Quando a chuva cai, ela se mistura com sujidade e gorduras acumuladas na estrada, criando condições escorregadias. Assim, a aderência é menor que o habitual, quando aplica os travões deve fazê-lo de forma mais cautelosa, progressivamente e com menos intensidade que normalmente.

Curvar de forma mais lenta – Deve ter o mesmo cuidado do ponto anterior na abordagem das curvas, a aderência lateral também será menor. Até os arranques, ou o retomar da marcha, deve ser efetuado de forma progressiva. Pois a capacidade de tração é menor.

É essencial que o condutor saiba como agir numa situação de aquaplanagem.

Mantenha a distância de segurança – Demora cerca de três vezes mais tempo para parar em piso molhado do que em piso seco. Uma vez que é necessária mais distância para travar, é importante garantir que circula com uma distância de segurança suficiente para imobilizar o veículo.

Como agir numa situação de aquaplanagem – Quando chove, a água cria uma camada entre a estrada e os pneus. Ademais com a velocidade a capacidade de o pneu escoar a água diminui e pode criar uma separação efetiva do pneu em relação à estrada. Isso é a aquaplanagem, também conhecida pela designação anglo-saxónicaaquaplaning.

Caso sinta o carro “descolar” da estrada não trave! Caso esteja a acelerar, retire o pé de forma suave do pedal do acelerador. Segure o volante na posição que está, caso o veículo comece a rodar sobre o próprio eixo vire as rodas na direção que o veículo segue. Quando recuperar a tração acione levemente os travões.

Fotos | Michelin