Rotunda: tem mesmo a certeza que sabe circular?

rotunda

Um vídeo mostra um polícia a comandar a circulação numa rotunda, impedindo um condutor de sair da placa giratória por estar mal posicionado. Didático.

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) voltou a trazer para cima da mesa, através das redes sociais, designadamente o Facebook da instituição, a questão (sempre atual) das regras de circulação em rotundas.

E fê-lo exibindo um vídeo, que reproduzimos na parte de baixo deste artigo, no qual se vê um polícia, em plena rotunda, a agir de modo didático na regulação do tráfego numa placa giratória.

Enquanto comanda o fluxo rodoviário, o polícia em causa vê aproximar-se um condutor na via do meio quando o que pretende fazer é sair da rotunda.

Ao ver o errado posicionamento deste automobilista na rotunda, o agente de autoridade impede-o de sair na saída que desejaria. E o polícia impede esse condutor de sair da rotunda de forma sistemática e repetida, enquanto ele não se colocar, de forma gradual na via mais à direita após passar pela saída imediatamente anterior. E barra-lhe a saída tantas vezes quantas as vezes em que ele surge, repetidamente, ao centro da rotunda e não na sua periferia.

Poderá parecer excesso de zelo, mas a postura deste agente policial tem muito de didática. Vale a pena perguntar: Quantos de nós se revê neste tipo de condução?

 

Neste contexto, a ANSR relembra as regras de circulação numa rotunda:

– Prioridade – quando se aproxima de uma rotunda perde a prioridade
– Posicionamento ocupe a via de trânsito mais adequada em função da saída que vai utilizar
Sinalização – utilize sempre o “pisca” (esquerda para contornar e direita para sair)
– Saída a deslocação para a saída deve fazer-se progressivamente e com as devidas precauções

“Lembre-se que o respeito das regras de segurança assegura a boa partilha do espaço rodoviário”, frisa a ANSR.

A propósito deste vídeo, a pergunta da ANSR é pertinente: “Tem a certeza que sabe circular nas rotundas ou revê-se nesta situação?”. Vale a pena refletir e mudar de atitude, se for caso disso.

Foto: Max Pixel