As avarias mais frequentes no verão

O seu carro pode sofrer uma avaria em qualquer época do ano, mas em férias é especialmente chato. Aqui fica uma lista das avarias mais comuns e como preveni-las fazendo você mesmo uma revisão ao seu carro.

1 – O motor perde força

O que aconteceu? Nota que por muito que pise o acelerador, o motor não tem força.
Ao que se deve? O mais comum é que a causa seja o turbo.
O que deve fazer? Pare o carro o mais rápido possível, pois pode agravar as consequências.
Como podemos evitá-lo? Respeite os intervalos de mudança do óleo do motor, role de forma tranquila até que o turbo fique mais quente, e após uma utilização intensiva, deixe o motor ao ralenti pelo menos durante um minuto para o que o turbo refrigere.
A substituição do turbo pode custar entre 900 e 2400 euros.

2 – O motor aquece

O que aconteceu? É uma das avarias mais comuns no verão. Observa o ponteiro da temperatura, ou a luz correspondente, a subir mais do que o normal.
A que se deve? Há um problema de refrigeração do motor.
O que deve fazer? Parar o carro de imediato. Se continuar a rolar pode ocasionar uma avaria grave.
Como evitá-lo? Respeite o intervalos de assistência, certifique-se que o nível de liquido refrigerante é o correto e que, quando estaciona o carro não fiquem manchas no piso.
Quanto custa o arranjo? De 100 e 2400 euros.

3 – Ficou sem embraiagem?

O que aconteceu? Por muito que acelere, a embraiagem patina, ou seja, o motor faz rotações que não se traduzem em força. Também pode acontecer o pedal afundar-se e ficar lá em baixo.
A que se deve? Normalmente, é o desgaste do disco da embraiagem, mas também pode ser a bomba de acionamento…
O que deve fazer? Se o carro ainda puder andar, tente chegar o mais perto possível a uma oficina para a trocar. Se o carro não andar, não terá outra solução senão chamar o reboque.
Como evitar? Se notar que a embraiagem patina em alguma situação, troque-a antes que o deixe “apeado”.
Quanto custa arranjá-la? De 600 a 1100 euros.

4 – O motor desliga-se

O que aconteceu? Em andamento, o motor desliga-se por completo. Todos os testemunhos do painel de instrumentos se iluminam.
A que se deve? O mais provável é que se trate de uma falha eletrónica, ainda que possa ser um problema mecânico na lubrificação, na distribuição ou na correia auxiliar.
O que deve fazer? Avance por inércia até parar o carro em segurança.
Como evitá-lo? Uma falha elétrica ou eletrónica pode estar a acontecer. Mas pode reduzir este risco de problemas mecânicos respeitando os intervalos e manutenção do seu carro.
Quanto custa arranjá-lo? De 0 a 4500 euros.

5 – O ar condicionado não funciona

O que aconteceu? Não sai frio pelas condutas da ventilação ou têm pouca força.
A que se deve? Se o ar não sai frio, é porque existe uma avaria no compressor de ar condicionado ou há uma fuga no sistema por onde saiu o líquido da refrigeração
O que deve fazer? Pode continuar a sua viagem, mas perde no conforto e na segurança, por isso convém que levo o carro à revisão o quanto antes.
Como pode evitar? Em épocas de frio, acione o ar condicionado por pelo menos duas vezes ao mês. Assim evita que as juntas de borracha do compressor se estraguem e produzam fugas.
Quanto custa arranjá-lo? Entre 120 a 700 euros

6 – Ficou sem bateria

O que aconteceu? A tentar arrancar, a bateria não tem força suficiente para colocar o motor em funcionamento.
A que se deve? Pode ser que tenha deixado algo aceso, as luzes, por exemplo, ou que a bateria tenha chegado ao final na sua vida útil.
O que deve fazer? Pode tentar utilizar cabos de bateria e a ajuda de outro carro. Depois deverá conduzir, pelo menos, 20 minutos para que esta carregue. Mas se a bateria estiver em mau estado ou se for demasiado velha, deverá substituí-la.
Como evitá-lo? Quando estacionar, verifica que não deixa as luzes ligadas. Tenha em conta que a vida útil de uma bateria ronda os 5 anos. A partir daí, é aconselhável trocá-la para evitar que fique parado.

7 – E se furar um pneu?

O que aconteceu? O pneu furou e o carro perdeu estabilidade logo de imediato. A maioria dos modelos atuais também avisam no painel de instrumentos.
A que se deve? Normalmente um furo é ocasionado por um elemento externo, como po exemplo um prego na estrada. Noutros casos, também pode acontecer pelo facto de rolarmos com os pneus com pressão muito baixa, por causa dos flancos do pneu que aquecem.
O que deve fazer? Parar assim que possa para trocar a roda ou nos carros com kit anti-furo, tentar repará-la para seguir o se caminho.
Como evitá-lo? Pisar um elemento perfurante é inevitável-la, mas se verificar as pressões dos pneus antes de viajar, a possibilidade de furar é menor.