Na estrada com os bombeiros numa corrida vertiginosa (3)

Na estrada com os bombeiros numa viagem vertiginosa (3)

Com a chegada do mês de Agosto, o fluxo de veículos que circulam nas estradas portuguesas aumenta exponencialmente, principalmente devido ao facto de este ser o mês escolhido pela comunidade imigrante portuguesa que regressa ao país de origem.

Se a este factor associarmos o tempo quente que se faz sentir nesta altura do ano, o que provoca o surgimento de incêndios, fazendo com que as corporações de bombeiros coloquem na rua uma quantidade de veículos superior, aumentando em potência, o risco de acidente em situações de fogo.

Viaturas de bombeiros nas estradas, atenção acrescida de todos

O facto de nesta ocasião do ano existirem mais viaturas de bombeiros nas estradas portuguesas do que no restante ano é, só por si, um facto de acréscimo no perigo de acidente rodoviário. Tal não se deve directamente à razão de serem viaturas de bombeiros, mas sim à actuação destes, no socorro às populações, numa interacção com outros condutores desconhecedores dessa mesma interacção.

Ou seja, as corporações de bombeiros têm um aumento de tempo e quilómetros de viaturas, estão, algumas corporações de bombeiros formadas, em condução defensiva, para actuarem em conformidade com os diversos teatros operacionais e quadros de tráfego, mas tantas outras existem que não se encontram dessas competências equipadas.

Se associarmos a esta realidade o facto de grande parte dos condutores que se encontram de férias relaxarem o seu estado de concentração rodoviária, o que não deveriam fazer, estamos perante uma situação de perigo elevado, Carros de bombeiros que circulam a velocidades superiores àquelas que, em determinados locais, deveriam fazer e condutores sem formação adequada ou capacidade psico-social para perceberem a actuação .

Deste modo, solicita-se aos condutores de viaturas de bombeiros que façam um esforço para adequarem o seu comportamento rodoviário às exigências do tráfego automóvel, principalmente nesta altura do ano e aos demais condutores que tenham um comportamento assertivo, facilitando o socorro a quem o faz por devoção.

Foto¦ Extra Globo