Um estimulo à utilização da bicicleta nos meios urbanos

Um estímulo à utilização da bicicleta em meio urbano

A bicicleta é um meio de transporte capaz de promover a mobilidade entre dois pontos e ao mesmo tempo o desenvolvimento de actividade física ao seu utilizador. Para além disso, quantas mais forem os utilizadores da bicicleta que circulem nas ruas das aldeias, vilas e cidades, menores serão os automóveis.

Se assim é, então estaremos na presença de uma nova oportunidade para o meio ambiente, uma vez que a diminuição de CO2 diminuirá abruptamente. Deste modo, não apenas a bicicleta conseguirá ser um artefacto demais importante para a saúde de quem a utiliza, como a melhoria do meio ambiente a isso vai ajudar, com um aumento na qualidade de vida de cada um.

O problema associado ao uso da bicicleta

Existe um, pelo menos um, problema associado ao uso da bicicleta, o comodismo das pessoas. Não de todas, claro está, mas de grande parte delas que, vê no automóvel, essencialmente, um status social e uma comodidade que mais não é que um egoísmo do “se os outros não fazem, porque devo fazer eu?”.

É possível levar a que grande parte dos cidadão utilize a bicicleta como meio de transporte preferencial no seu dia-a-dia. Basta que esse facto adquira um conceito cultural, tal como acontece nos países do norte da Europa.

Mas para que esse uso da bicicleta seja uma realidade e esse hábito cultural se desenvolva, é necessário que as entidades competentes, principalmente o Estado, nomeadamente com a criação de incentivos a essa mesma utilização; preços mais acessíveis na aquisição da bicicleta, vias apropriadas à circulação da bicicleta e zonas de estacionamento para bicicleta.

Se se conseguir desenvolver uma rede viária onde a bicicleta e os seus utilizadores possam desenvolver a sua circulação em segurança, com uma campanha credível e sensibilizadora ao uso do veículo, cada vez mais serão aqueles que recorrerão a este meio de transporte.

Mas para tal acontecer, teremos de, numa primeira fase, condicionar o trânsito a automóveis em determinadas vias no interior das localidades, criando parques de estacionamento na periferia e adaptando esses mesmos parques a uma segurança verdadeira.

Se paralelamente se conseguir proporcionar às pessoas meios de transporte paralelos e utilizadores de energias limpas, por que não nos podemos esquecer que a sociedade actual, em grande parte, vive fora dos grandes meios urbanos e desloca-se para eles apenas para trabalhar, então seremos capazes de dizer a quem se desloca “utilizem a bicicleta, pois é mais barato, faz bem à saúde e ajuda o ambiente“.

Foto¦ Chris