Carta de condução por pontos e acções de pré-aquisição de créditos

Carta por pontos

Surgiu recentemente na comunicação social portuguesa que há escolas de condução a vender créditos para o futuro sistema da carta de condução por pontos, através de acções de formação que podem durar até sete horas. Se olharmos para esta prática, podemos extra´r duas conclusões; uma mais positiva e outra menos.

O negócio das escolas de condução na venda de cartas de condução encontra-se, devido à crise económica, num estado de estagnação. Muitas são as escolas de condução que estão envoltas em graves condições financeiras, essencialmente porque em tempos de dourados investiram desmesuradamente, sem controlo ou perspectivas de futuro.

A carta de condução e os créditos irreais

Presume-se que no próximo ano, em Junho, entre em vigor o sistema de carta de condução por pontos, em Portugal. Presume-se, porque neste nosso país, já se verificou, diversas vezes, que basta mudar o Governo e os ministros, para que uma lei não venha a ter um regulamento que a enquadre numa determinação de um Governo anterior.

E como estamos em ano de eleições, a probabilidade de haver uma mudança de governantes e uma alteração às regras da entrada da carta de condução por pontos já em 2016, é elevada. Esperemos para ver se se confirmam as duas mudanças; a da mudança do governo e a da entrada da carta de condução por pontos.

Visto isto e como não se tem a certeza sobre a entrada em vigor da carta de condução por pontos até que seja anunciado oficialmente, nada está garantido. ou seja, os créditos que estão a ser propagandeados na frequência de acções de formação em escolas de condução, não são legais para os efeitos de reserva de pontos.

O positivo da frequência nas acções de formação

Mas serão estas acções de formação negativas para quem as frequenta? A resposta é não. E é não por que ao frequentarem estas acções de formação, os formandos vão ficar conhecedores, essencialmente, das actualizações mais recentes que foram efectuadas ao código da estrada, ministrada por profissionais e não corrompida pelos meios de comunicação social sensacionalistas.

A frequências nestas acções de formação servirão, essencialmente, para promover mais e melhor conhecimento, sensibilização e competências aos condutores que já tenham alguns anos de carta de condução e que nunca se actualizaram.

Foto¦ DETRAN