Evite a condução distraída

condução distraída

Muitos condutores que já têm alguma experiência, acham que conduzir um carro é algo muito fácil e simples e uma vez que se aprende depois acaba por ser quase automático. Realmente a tarefa torna-se menos stressante com a prática obtida e com o passar do tempo só de tempo a tempo temos a preocupação de reviver os ensinamentos obtidos no ensino da condução e usamos só o que adquirimos do dia-a-dia.

Porém com a prática e com a experiência, por vezes, vem a displicência e a distração no ato de conduzir, seja uma distração por pensamentos ou induzido por fatores externos. Relembremos esses fatos de forma a poder evitá-los.

A pensar na vida

Quantas vezes entramos numa viatura para conduzi-la e estamos embrenhados nos nossos pensamentos. Quantas vezes acontece que estamos chateados com algo e isso altera a nossa interação com os outros utentes da via pública. Problemas todos têm e quando estamos a conduzir devemos perceber o que nos está acontecendo para que possamos adequar o comportamento.

Esses problemas de distração na condução, acontecem em especial quando estamos mais inquietos ou impulsivos. Ficamos com dificuldade em avaliar o nosso próprio comportamento e o quanto isto afeta a qualidade das nossas ações ao volante e se essa disposição causa perigo, ou estorva, quem está à nossa volta.

Fatores de distração

Se a atenção da nossa mente pode ser controlada, outros fatores existem que, devido à sua natureza externa, não são controláveis por cada um de nós, pelo que devemos manter a atenção concentrada nas nossas ações.

Qualquer atividade que possa desviar a atenção e concentração do condutor deve ser evitada, sob risco de naqueles segundos que desvia os olhos da estrada ser o suficiente para provocar um acidente, como por exemplo:
– Ajustar o rádio, procurar uma faixa no cd ou mp3
– Usar sistemas de navegação
– Mandar mensagens de texto
– Usar o telemóvel ou o smartphone
– Comer ou beber
– Falar constantemente com os passageiros
– Pentear-se ou maquilhar-se
– Ler, inclusive mapas
– Ver um vídeo

Um condutor deverá ser responsável e seguro, assim estará menos sujeito a se envolver em situações críticas e em acidentes. Quando pensamos em condutores distraídos, tendemos a pensar sobre os outros, nunca sobre nós, seja diferente, pense em si.

Foto | Steve Jurvetson