O que levar na bagageira (3): Outros itens

bagageira 3

Ao tentar analisar o que deve levar na bagageira no tempo muito frio e em condições de condução difíceis características do inverno, pondere levar uma muda de roupas, pois uma avaria ou acidente pode coloca-lo exposto, inesperadamente, ao frio.

Em casos menos graves, como por exemplo, ter necessidade de trocar uma roda, poderá se molhar e se não possuir uma muda de roupa poderá sofrer em casos extremos até pode chegar a ficar com hipotermia, antes de conseguir trocar para uma roupa seca.

O que levar na bagageira

Caso a sua viagem seja durante a noite ou implique pernoitar a meio do percurso, leve também uma dose extras de anticongelante e liquido para o depósito do limpador do para-brisa, pois como as temperaturas caem durante a noite, o motor pode congelar e o liquido especialmente preparado para baixas temperaturas sempre resiste mais uns graus, e o fluido do limpador do para-brisa é especialmente útil no inverno quando as janelas ficam sujas devido ao sal nas estradas. Um raspador de janelas é também imprescindível.

Dependendo das condições em que conduzir existem uma série de itens adicionais que poderá considerar úteis para a sua viagem. Um cabo forte ou pequeno rolo de corda pode ser útil no caso de seu carro ficar preso em uma vala ou afundar profundamente na lama ou neve. Para viagens mais longas e mais aventureiras, é sempre uma boa ideia trazer água em abundância e alguns snacks no caso de ficar preso.

Em casos de viagens longas calcule as distancias entre reabastecimentos com uma boa margem de segurança, o carro irá mais pesado que o normal, as condições de circulação no inverno raramente são as ideais, se o percurso não for habitual poderá perder-se no caminho e percorrer mais quilometros que previa, todos estes motivos aumentam o consumo da sua viatura. Se achar que corre o risco de ficar muito no limite da autonomia do seu carro, leve combustível extra num recipiente adequado e bem seguro.

Leve mas… não exagere

Muitos fazem da bagageira do carro uma arrecadação ambulante, transportando peso desnecessário e, consequentemente, fazendo o carro consumir mais combustível, aumentando o peso do carro e tornando-o mais difícil de conduzir sem necessidade.

Em alguns casos os condutores, quando vão viajar, esquecem-se que no destino também existem lojas e supermercados, enchendo o carro com caixas de comida, de bebida, enfim, vários itens que poderiam ser adquiridos na cidade de destino. Possuir a bordo uma garrafa de água e alguns snacks é razoável, mas levar 6 garrafas de litro e meio e 20 sandes para uma viagem de 2 pessoas num percurso de 200 kms, ou aproximadamente 4 horas de condução, é capaz de ser um pouco exagerado.

Outro ponto a levar em conta, mais em relação ao peso que ao que leva na bagageira, as boleias, dar boleia é uma atitude louvável, desde que seja para deixar outros carros na garagem, pois três pessoas a mais representam, em média, 200 kg de peso extra, gerando um aumento de consumo que pode chegar até aos 20% e o “bom samaritano” que dá boleia geralmente é que paga a fatura do combustível.

Lembre-se do ditado popular “Marinheiro que parte para o mar, avia-se em terra”, a sua preparação irá ser decisiva no sucesso da sua viagem, se viajar em zonas inóspitas e inabitadas os itens que levar na bagageira serão o seu apoio, troque regularmente as garrafas de água e os snacks por outros frescos, tenha em atenção os prazos de validade e as condições de acondionamento. Verifique que possui o colete refletor e que o pneu suplente está em bom estado, com piso suficiente e corretamente calibrado. Boa viagem.

Foto | Joe Shlabotnik