Dicas para um melhor uso do seu veículo (Luzes)

7387826224_6cfe6ee155_k

Ao circularmos pelas estradas muitas vezes não usamos os meios à nossa disposição da forma mais correta. Esta série de artigos (Dicas para um melhor uso do seu veículo) foi feita a pensar naqueles de nós que, conscientemente, tentam executar de forma correta as técnicas de condução e os meios ao nosso dispor.

Porém são cometidos alguns erros, sejam por distração ou não estarem conscientes de que estão a cometer erros, o tema de hoje é muito simples, nos carros recentes está sendo usada uma técnica que permite distinguir entre os veículos que estão em funcionamento e os que não estão, são as luzes de condução diurna. Saiba os perigos de usá-las incorrectamente.

Esta medida foi tornou-se obrigatória no espaço da União Europeia, nos veículos ligeiros de passageiros e nos comerciais ligeiros, homologados a partir de dia 7 de Fevereiro de 2011, porém alguns utilizadores esquecem-se, ou desconhecem, de qual o seu uso normal.

Luzes de condução diurna, são para usar… de dia!

Alguns condutores deixam as luzes nesse modo mesmo após o anoitecer, usando as luzes que não são de cruzamento como se fossem, para além da incorreta iluminação da faixa de rodagem, o problema maior ocorre na traseira do veículo pois não existe nenhuma iluminação traseira.

Fora das cidades, nas estradas nacionais e autoestradas, algumas mal iluminadas, ou mesmo não iluminadas, isso pode significar a diferença entre a vida e a morte, se as luzes traseiras não estão ligadas, o seu veículo pode não ser visível para os outros condutores, que poderão embater na sua traseira.

Os obstáculos que surjam na estrada à nossa frente também não serão iluminados de forma apropriada, podendo criar problemas na sua deteção e identificação como obstáculos a evitar, devido à redução da visibilidade na sua frente. Faça o “esforço” e ligue as luzes de cruzamento também conhecidas como “médios”. Não é assim tão difícil, pois não?

Outros erros comuns

O uso da iluminação correta é essencial para que nós como condutores de determinado veículo vejamos bem a estrada e os outros utentes da via pública, mas também é crucial para que os outros nos vejam a nós e possam adotar as medidas corretas ao cruzar-nos.

Outro equívoco comum é circular com os máximos sempre ligados, este erro de condução é irritante e mostra falta de educação na condução, além de que pode causar acidentes, pois está literalmente “cegando” o s condutores que se cruzam consigo, no mínimo irá distraí-los, se isso ocorrer numa passadeira poderá ser o suficiente para que o outro condutor não consiga vislumbrar algum peão a atravessar. Todos os veículos possuem um indicador de máximos no painel, é aquela luzinha azul, geralmente com um desenho de faróis a iluminar para a frente e não para baixo.

A maioria dos veículos automóveis possuem ainda um outro tipo de iluminação, os faróis de nevoeiro, que servem para situações de fraca visibilidade, como por exemplo nevoeiro (que surpresa) e neblina. Utilize a iluminação correta nos momentos certos, veja e seja visto!

Foto | A.Jarrett