A limpeza ajuda na segurança rodoviária

3947815981_0c1cc5a507_o

À primeira vista este poderá parecer um tema algo estranho, como que é que a limpeza ajuda na segurança rodoviária? Como é que pode sequer ser algo ponderado como um fator possível de ser levado em conta?

Sujidade no habitáculo

A limpeza do interior deverá ser uma preocupação e no mínimo efetuada todos os meses, se costuma transportar crianças diariamente a periodicidade mínima baixa para todas as semanas, isto sem contar com as “intervenções de emergência” que geralmente acontecem quando as crianças bebem sumo ou leite, sem falar das migalhas de biscoitos, pão ou batata frita… enfim, quem tem crianças conhece bem o problema.

Outro aviso importante é quando o cão se recusa a entrar no carro… acredite, no mínimo deve já ter passado o momento indicado de limpar o habitáculo do seu carro e pode até já estar num nível de insalubridade grave, quem sabe se será até prejudicial à sua saúde e à dos outros ocupantes? Não arrisque, limpe!

A limpeza do interior do habitáculo implica também retirar do carro os items que não necessita, sacos perdidos, peças de roupa esquecidas, os copos de plástico vazios, os brinquedos que se escondem nos bancos e magoam quem se senta sem os ver.

Mas, entre os artigos “abandonados” no interior de um veículo, existem os que são realmente muito perigosos, trata-se de todos os que se estão soltos no próprio habitáculo e aquando de uma travagem mais forte ou uma curva mais apertada se deslocam, esses objetos podem alojar-se debaixo dos pedais, acertarem no condutor ou num dos ocupantes, ou saírem por uma janela aberta.

Vidros sujos comprometem a visibilidade

Quando vemos alguém com os óculos sujo estranhamos como é que não conseguem se aperceber que estão com as lentes sujas, é por hábito que se toleram a diminuição da visibilidade, o mesmo acontece com os vidros do carro, a sujidade vai-se acumulando e achamos que é normal. Só damos conta quando de trás de uma mancha esborratada no vidro “salta” um peão que nos obriga a uma travagem de emergência e a uma manobra de recurso.

A limpeza da viatura também se torna uma necessidade, pois permite observar o estado dos componentes, como jantes, amortecedores, derrames de óleo e outros que só olhando para o elemento em causa é possível detetar precocemente.

Limpeza programada ou pontual?

O que é melhor, um “sistema” de limpezas programadas ou optar só por limpezas pontuais? Na verdade, o ideal é uma conjunção das duas, pois assim consegue-se uma limpeza mantida a um nível adequado e caso aconteça algum imprevisto, fazer uma intervenção pontual que resolva os problemas “agudos” que um biberão derramado no num momento de birra pode criar.

Mantenha o seu veículo limpo, tanto por dentro como por fora, não deixe de retirar, tanto da bagageira como do habitáculo, os objetos que não vai necessitar, não se esqueça que, carregando elementos supérfluos, tanto no porta-luvas, nas bolsas nas portas ou na chapeleira, aumenta o risco da ocorrência de incidentes.

Os objetos que são visíveis a partir do exterior, também contribuem para aumentar a atenção dos “amigos do alheio”, expondo a sua viatura a uma maior probabilidade de ser “visitada”. Caso a quantidade de objetos seja grande, ou o peso dos vários objetos seja significativa, terá ainda um aumento do consumo do carro sem necessidade.

Foto | Steven Harrell