Relação entre a altura do pneu e a segurança rodoviária

Os pneus são a única ligação existente entre o automóvel e o solo, sendo o único meio de assegurar a transferência de forças entre o veículo e o pavimento.

Assim, convém garantir que a sua prestação é a ideal, de forma a assegurar a segurança de circulação do veículo. Saiba qual a relação entre a altura do pneu e a segurança rodoviária.

É através dos pneus que a direção, o motor e os travões produzem as forças que são necessárias para o controlo do veículo, possibilitando circular de forma segura.

Os pneus são, por isso, componentes muito importantes no que respeita ao conforto e à segurança, ao transmitirem as forças, quer do ponto de vista estático, suportando a massa total do veículo e carga, quer em termos dinâmicos, com o atrito que ocorre nos momentos de tração, de aceleração e de travagem entre o veículo e o pavimento.

Relação entre a altura do pneu e a segurança rodoviária

Quando alteramos a altura do pneu existem implicações na segurança do veículo, pois se analisarmos a dinâmica de funcionamento dos pneumáticos, se a sua altura aumenta, a propensão para fletirem lateralmente aumenta também.

Numa leitura rápida das dimensões dos pneus lemos, por exemplo, 175/55, isto significa que a altura do pneu equivale a uma determinada percentagem da sua largura, neste caso 55 % dos 175 mm de largura.

Um pneu com uma percentagem maior proporcionará uma condução mais confortável, pois a altura do pneu aumenta, amortecendo melhor as irregularidades do piso.

No entanto existe também um aumento da deflexão devida à carga do veículo. Um pneu com perfil mais baixo tem uma resposta mais rápida às solicitações, tem menos deflexão e mais estabilidade lateral, mas proporciona uma condução menos confortável.

A troca de um pneu com diferente largura também provoca uma alteração das relações de força exercidas, pois uma largura maior resulta numa área de contacto com o solo diferente, provocando uma mudança da capacidade de carga.

Qual a medida correta?

Como podemos saber se temos a medida correta? Simples, em primeiro lugar, confirme as medidas apresentadas no “Documento Único Automóvel”. Este indica as dimensões de pneu autorizadas para determinado veículo.

Mais, se os pneumáticos montados na viatura não estiverem em conformidade com o documento, qualquer agente que os verifique poderá autuar, e os inspetores do centro de IPO reprovarão a viatura aquando de uma inspeção periódica obrigatória.

Confirme que o automóvel possui pneus com as medidas homologadas pelo fabricante, pois este adequou as dimensões para que fossem o mais abrangente e que apresentassem a melhor segurança quando circula nos mais variados tipos de condições.

Esteja atento ao índice de carga e velocidade que os seus pneus suportam. Estes valores têm obrigatoriamente de ser iguais ou superiores ao que está averbado no documento da viatura.

Em caso algum é permitida a utilização de pneus com largura inferior à indicada. A nível técnico, o diâmetro exterior do pneu equivalente ao original não pode exceder uma variação de 5%.

A potencia não é nada sem controlo

Esta frase, apesar de parecer um anúncio de preservativos, foi criada para uma marca de pneus e demonstra que, sem termos controlo na viatura não servirá de nada os restantes atributos da mesma, sejam potência de motor, capacidade de travagem ou aptidão para curvar.

Para garantir a segurança também convém certificar que os pneus não possuem qualquer dano externo, como cortes profundos ou deformações. É essencial se assegurar que possui pneus iguais em cada um dos eixos da viatura, ou seja, obrigatoriamente da mesma marca, modelo e dimensão.

Por fim, examine se os pneus estão montados na direção de rodagem adequada. Este pormenor é muito importante, uma vez que os fabricantes dos pneus desenham os sulcos do pneu de forma a garantir a máxima capacidade, tanto em aceleração como em travagem num determinado sentido.

Caso os pneus tenham sido montados ao contrário, não é possível aproveitar todas as capacidades que podem oferecer, podendo ser um risco para a sua segurança, para a de quem viaja consigo e para os restante utentes da via pública.

Os pneus contribuem de forma decisiva para garantir a aderência do veículo ao pavimento garantindo a estabilidade e segurança do veículo na estrada. Estes princípios apenas são alcançados se os pneus estiverem em bom estado, com pressão adequada e possuindo a dimensão recomendada. Circula Seguro.

Foto | Michelin