Estas são as 10 estradas mais perigosas do mundo

Para além das estradas impossíveis, como a de Zoji La, na India, ou a do Caminho do Céu, na China, que são mais uma atração turística do que propriamente estradas onde a circulação se faz diariamente, o Circula Seguro dá-lhe conta das estradas de utilização real com pior segurança do mundo civilizado. Estas são as 10 mais perigosas estradas do mundo.

Trollstigen, Noruega

A Escada do Troll, como é conhecida na Noruega, é uma das muitas estradas que percorrem a região dos fiordes noruegueses. O caminho, ainda que não necessite de medidas de segurança especiais, é composto por um conjunto de subidas e zonas estreitas que na maioria dos percursos não permitem que dois veículos se cruzem. A estrada foi submetida a obras, mas ainda assim continuam a acontecer vários desprendimentos de terras e de pedras, tornando a estrada pouco segura também por isso.

Rodovia BR-116, Brasil

A estrada da morte, como é conhecido entre os nativos, não é uma estrada em mau estado. Os seus 4345 quilómetros até têm bom asfalto em quase todo o percurso, apesar da ausência de manutenção. O problema são as zonas montanhosas e as condições meteorológicas instáveis (para as quais não está preparada), e ainda a absoluta falta de controlo e vigilância por parte das autoridades.

Paso Stelvio, Italia

A mais de 2700 m de altitude, nos Alpes, Paso Stelvio poderia ser um lugar idílico para conduzir e disfrutar da paisagem, se não fossem os perigos que encerra. Praticamente sem barreiras de segurança, 48 curvas fechadas, algumas de 180º e um piso que congela com facilidade, transforma-se numa pista de patinagem. Assim, esta estrada pode levá-lo a cair nos numerosos precipícios que a envolvem se não circular com cuidado.

Caminho de Los Caracoles, Chile

Esta estrada atravessa os Andes entre o Chile e a Argentina. Trata-se de um conjunto de difíceis zigzags, com subidas muito íngremes e curvas fechadas sem qualquer barreira de segurança. Para além disso, a neve cobre o asfalto durante quase todo o ano. Apesar disso, são imensos os camiões e autocarros turísticos que se aventuram por esta estrada. Felizmente são poucos os acidentes graças à manutenção regular da estrada por parte das autoridades.

Col de la Bonette, França

Localizada nos Alpes franceses, perto da fronteira com Itália, é também um dos portos de montanha de maior altitude na Europa, com mais de 2000 m. Foram várias as etapas da Volta a França disputadas nesta estrada. Os acidentes acontecem com regularidade por causa das várias curvas inesperadas e das inclemências do tempo, que muda com um frequência quase horária.

Autoestrada James Dalton (Route 11), Alaska

São vários os documentários que nos mostram ousados camionistas que se atrevem a circular por esta autoestrada com… 666 km que liga os campos petrolíferos do Mar Ártico com a civilização. Os ventos fortes e os nevões quase perpétuos transformam-na numa perigosa pista de gelo, todavia, a estrada nunca fecha, nem mesmo nos meses mais difíceis de inverno.

Passo de San Gotardo, Suiça

San Gotardo é uma importante zona de montanha situada no centro da Suiça, a mais de 2000 m de altitude. Salpicada de precipícios, curvas e zonas serpenteadas, transforma.se num autêntico pesadelo para os condutores com o piso molhado e piora ainda mais durante a noite. Mas ainda mais perigosa é a estrada antiga, com escorregadios paralelepípedos e precipícios vertiginosos. Já não é muito utilizada por veículos, mas ganha vida sempre que existem problemas e dificuldades na estrada nova.

Commonwealth Avenue, Filipinas

Aparentemente, a Avenida Commonwealth é uma estrada urbana comum com 18 faixas em aparente bom estado de conservação ao longo de 12 km urbanos. Os habitantes da cidade que atravessa conhecem-na como a autoestrada assassina devido ao elevado número de acidentes que acontecem e aos milhares de mortos que produz. Ao intenso volume de trânsito, juntam-se as centenas de motos e aceleras que se cruzam com autocarros e ainda com dezenas de peões que a atravessam. A tudo isto, a estrada acumula um deficiente sistema de escoamento incapaz de assumir as despesas no caso de inundações.

Estrada Federal 1, México

Esta estrada sempre a subir tem mais de 1700 km de extensão e é utilizada por uma grande quantidade de camiões na zona da região da Baixa Califórnia que pretendem alcançar as localidades mais remotas. Aos numerosos problemas de segurança rodoviária (zonas sinuosas, subidas íngremes, vias estreitas em zonas de precipícios) juntam-se os desabamentos de terras. A tudo isto, junta-se a quantidade de condutores que conduzem sem ter carta de condução.

Caminho Los Yungas, Bolivia

Esta antiga estrada tem 70 km e liga La Paz a Coroico. Famosa por ser extremamente perigosa, é conhecida como caminho da morte e é considerada por algumas entidades como a estrada mais perigosa do mundo. Tem apenas uma faixa, subidas e descidas íngremes e não tem barreira de proteção. A tudo isto junta-se o nevoeiro e as chuvas, que causam desmoronamentos de pedras. Acontecem por ano entre 200 e 300 acidentes mortais, apesar de ser um via já pouco utilizada.