Operação Hermes – Viajar em Segurança 2014

Operação Hermes 2014

A operação “Hermes – Viajar em Segurança 2014” contou com duas fases de actuação por parte da Guarda Nacional Republicana. Pretendeu-se, uma vez mais este ano, colocar no terreno operacionais desta força que pudessem, dentro das suas competências, ter uma tarefa de fiscalização e aproximação aos utentes da via.

Com registo, na primeira fase,de valores bastante elevados, no que diz respeito a sinistralidade rodoviária, 755 acidentes, dos quais resultaram 4 vitimas mortais, 7 feridos graves e 285 feridos leves, a segunda fase, num total de quatro, iniciou-se no dia 1 de Agosto e terminou no dia 3 de Agosto.

 Em busca da intervenção perfeita

Enquanto se aguardam os resultados finais da segunda fase da operação “Hermes – Viajar em Segurança 2014”, o primeiro dia da operação que contou com mais de mil operacionais da GNR nas estradas portuguesas, 24 horas por dia, registou 202 acidentes, dos quais resultaram 4 feridos graves e 65 ligeiros.

Tendo esta operação “Hermes – Viajar em Segurança 2014” quatro fases, pretende-se que os condutores que se deslocam para férias ou regressam, o façam em segurança, garantindo uma ida e regresso sem sobressaltos ou dissabores.

No entanto, para que tal possa acontecer, não basta colocar nas estradas portuguesas mais de 3300 militares da Guarda Nacional Republicana. É, essencialmente, necessário que os condutores e demais utilizadores da via interiorizem que tal segurança só se vai alcançar se todos adquirirem atitudes responsáveis e comportamentos rodoviários correctos.

Enquanto não surgem os resultados finais da segunda fase da operação “Hermes – Viajar em segurança 2014”, o que se pode solicitar aos condutores é que se respeitem uns aos outros. Se tal acontecer, está garantido o sucesso da operação.

Foto¡ JN