Cuidados a ter ao circular com descapotáveis


À medida que o tempo aquece, o ar condicionado é chamado ao serviço. Mas para quem não gosta de o utilizar, a opção é baixar as janelas e sentir a brisa no rosto. Há, por isso, quem pondere a compra de um carro descapotável.

Mas se está a equacionar a compra de um, pode estar a perguntar-se se os descapotáveis são carros seguros? Que diferenças existem ao circular com um descapotável? Saiba que cuidados extra deverá tomar.
Será que os benefícios são suficientes para justificar gastar mais na compra deste tipo de veículo? É certo que um descapotável encerra um “glamour” próprio, passear com os cabelos ao vento é agradável e mais romântico, se for a dois.

Mas vamos ao que interessa. Que cuidados deverá ter ao conduzir um cabrio. Leia esta relação dos prós e contras de um carro descapotável. A informação que se segue pode ajudá-lo a decidir o que é certo para o seu estilo de vida. E comprove se o nível de segurança é adequado ao que pretende para uma viatura na qual vai percorrer alguns milhares de quilómetros.

Prós de um descapotável

Visibilidade. Apesar de variar de modelo para modelo, os descapotáveis geralmente possuem uma melhor visibilidade, pelo menos quando abertos. Pode ser mais fácil de manobrar e estacionar, coadjuvado pelo raio de visão mais amplo.

Versatilidade. A maioria dos descapotáveis podem ser facilmente “fechados” transformando-os em carros Coupé… ou quase, muitas vezes basta só um simples toque num botão. Esta versatilidade permite que tenha o melhor de dois mundos – o vento no seu rosto, e um tejadilho por cima da sua cabeça se assim necessitar.

Estilo. A maioria dos proprietários de descapotáveis adora o seu aspeto clássico e ao mesmo tempo desportivo. Se é um entusiasta do estilo, a imagem de um carro com estas caraterísticas pode ser o primordial para comprar um.

Mais espaço em altura. Para condutores altos que têm dificuldade em encontrar carros de acordo com sua altura, um descapotável pode ser uma solução mais confortável. Mas se a cabeça fica demasiado exposta é um risco enorme!

Os contras num descapotável

O chassis “torce”. Sem um teto fixo, um descapotável perde uma parte importante da sua estrutura, o que pode levar ao que se chama “torção do chassis”. Os reforços adicionados nestes modelos nem sempre compensam a perda do tejadilho. Esse aspeto é especialmente notado em estradas em mau estado e em zonas de transição, especialmente ao entrar, ou sair, de rampas.

Segurança comprometida. Obviamente, é mais fácil que exista um objeto a penetrar um tecido, mesmo que resistente, do que numa peça de metal. Para os ladrões, os descapotáveis também pode ser um alvo fácil.

Capotamento mais perigoso. Os descapotáveis tornam-se mais perigosos quando capotam. Apesar deste tipo de acidentes representarem menos de 3% de todos os acidentes, são uma preocupação.

As barras de proteção podem proteger os ocupantes e, certamente, com um teto rígido os passageiros ficam mais protegidos. Mas com a capota para baixo, não há nada a segurá-los no habitáculo, a não ser os cintos de segurança.

Outros pontos negativos dos descapotáveis

Preço. Os descapotáveis tendem a ser entre 5 a 10 mil euros mais caros em média do que os modelos dos quais derivam. No entanto, se é o carro que procura, valerá a pena.

Barulho. Mesmo com o melhor descapotável, as coberturas menos rigidas podem, e são, barulhentas. Num estudo de 2011, responsáveis do Departamento de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de St Louis determinaram que as velocidades superiores a 90km/h “podem resultar em níveis de exposição ao ruído que excedem os limites recomendados”.

Infiltrações. Os materiais de que as capotas são construídas melhoraram de uns anos a esta parte, as borrachas e uniões são mais eficazes, mas por vezes não o suficiente para garantir que a água fique lá fora.

Se conduz um descapotável, mesmo que a capota seja rigida, uma chuva forte, ou uma variação de temperatura grande, como neve e gelo, pode torná-lo suscetível a infiltrações.

Envelhecimento precoce do interior. A exposição dos revestimentos do interior, sejam de tecido, ou de pele, devido ao calor do sol, mas principalmente aos raios UV diretos, deixa a sua marca. Bancos, painéis e outras superfícies podem ser danificadas pelo sol e fragmentadas ao longo do tempo, embora uma manutenção adequada possa retardar o processo.

Menos bagageira. O espaço que a capota, quando recolhida, ocupa na bagageira, não permite que leve mais que a toalha para a praia e uns chinelos. Se tenciona levar bagagem não pode abrir a capota. Confirme este pormenor no modelo que pretende adquirir.

Maior sujidade. A poeira tem um acesso facilitado a todo o habitáculo, alguma gravilha ou pequenos detritos também poderão se acumular com maior facilidade.

Afinal os descapotáveis são seguros?

De acordo com o instituto americano IIHS, os descapotáveis como grupo não são mais propensos a serem perigosos. No entanto, alguns modelos estão mais associados a acidentes que outros. Procure a pontuação do modelo que pretende na lista do Euro NCAP.

E se chove repentinamente?

As delícias da condução ao ar livre são idênticas a quando rolamos de moto. Um pouco de calor devido ao sol não faz mal, de vez em quando.

Decidir comprar um descapotável é, afinal, uma questão de gosto pessoal. Algumas coisas talvez o afastem do sonho da condução com os cabelos ao vento. Mas a ideia de rolar num lindo descapotável, sob o céu azul e o ar fresco em redor, muitas vezes supera tudo.

Existe a hipótese de aproveitar tudo isto com menos inconvenientes. Basta alugar um descapotável por uns dias. Elimina alguns dos pontos negativos, andará com uma viatura recente e portanto com os elementos de segurança mais recentes.

Fotos | Wikipédia