Declaração Amigável de Acidente Automóvel também é uma app

A Declaração Amigável de Acidente Automóvel pode também a partir de agora ser preenchida num tablet ou num smartphone. Nós explicamos-lhe como funciona.

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS), na qual a seguradora Mapfre está representada também, lançou uma ferramenta útil para a resolução dos processos relacionados com acidentes de viação: uma app da Declaração Amigável de Acidente Automóvel. Nos tempos que correm em que cada vez mais pessoas têm consigo smartphones e tablets e tem ligação à internet, esta aplicação e-SEGURNET é uma alternativa à tradicional Declaração Amigável em papel, facilitando a participação e a comunicação de um sinistro automóvel à sua seguradora.

A app possibilita ainda manter os seus dados e dos seus veículos facilmente acessíveis. A geolocalização, utilização de fotos e ajuda no preenchimento tornam a participação também mais simples quando o acidente acontece.

A APS destaca três grandes vantagens deste novo recurso:

A aplicação está disponível não só para dispositivos móveis como também para computadores pessoais ou tablets através de um browser de internet.

As funcionalidades disponíveis na web são as mesmas que são disponibilizadas no móvel, à exceção da eventual utilização da câmara ou mesmo da geolocalização (isto dependendo dos dispositivos, claro).

A app é gratuita e permite preencher comodamente uma participação de acidente automóvel. Tal como no papel só é usado um telemóvel e um único exemplar.

Durante o preenchimento, será orientado/a em cada passo pela app.

A e-SEGURNET contém as mesmas secções da Declaração Amigável de Acidente Automóvel (DAAA) o seu preenchimento fica facilitado, uma vez que permite o pré-preenchimento dos seus dados pessoais, dados do(s) seu(s) veículos e dados do(s) seu(s) seguro(s). Parte do que teria de preencher à mão numa Declaração Amigável de papel já está feita para sempre.
Caso os outros intervenientes também tenham a aplicação instalada a mesma gera um QR Code, que permite partilhar informação pré-preenchida dos outros intervenientes e dos seus veículos para o dispositivo onde a participação está a ser efetuada.

Deve sempre validar as informações inseridas pelos outros intervenientes (através de um resumo da participação que é apresentado no ecrã e enviado para cada uma das partes por sms e por e-mail), antes da assinatura da participação.

O processo de assinatura é simples. Receberá um código no seu telemóvel e será esse código, em conjunto com o seu n.º de telemóvel, que deverá colocar na aplicação funcionando como assinatura.

Todos os intervenientes recebem um código nos telemóveis, que devem registar no dispositivo móvel que estiver a ser utilizado para o preenchimento da declaração.

Caso algum dos intervenientes não queira assinar a participação, deverá indicá-lo através da opção “Não assinar”. A seguradora receberá informação sobre o acidente mas com a indicação expressa de que o interveniente não assinou.

Uma participação submetida, não assinada por um ou vários intervenientes, será na mesma enviada a cada uma das seguradoras para que estas tenham conhecimento do sinistro. Deverá haver um contacto cliente/seguradora no sentido de apurar se existe algum diferendo e poder enquadrar o sinistro.

Antes de algum interveniente assinar, tendo sido detetado um engano, todos devem “Pedir correção”. Deste modo, a participação volta ao estado de edição (no dispositivo onde foi preenchida) para que possa ser corrigida, sendo posteriormente necessário voltar a submeter de forma a gerar novos códigos para a assinatura.

Os condutores que assinaram a declaração irão receber ainda por SMS um resumo dos elementos transmitidos às seguradoras e, por e-mail, a participação em formato PDF.

Se estiver sem acesso à internet, e não tiver oportunidade de se deslocar com o(s) outro(s) interveniente(s) a um local com rede (um local com rede WIFI, a casa ou mesmo a um mediador), poderá e deverá sempre preencher o formulário em papel (DAAA).

A informação preenchida (mesmo offline) fica guardada no dispositivo, e poderá enviar mais tarde quando existir conetividade. Neste caso cada interveniente procederá à assinatura remotamente, e esta é uma opção válida, mas por uma questão de precaução deverão utilizar o formulário em papel caso o processo eletrónico não se concretize.

A app está disponível para iPhones, smartphones com sistema operativo Android e Windows.

Estes são os seus respetivos QR Codes para lá chegar.

Em alternativa, pode clicar aqui, consoante o telemóvel que possua:

e-SEGURNET na App Store

e-SEGURNET na Google Play

e-SEGURNET na Windows Store

Neste vídeo estão ilustrados os passos principais para utilização da plataforma. Clique aqui.