Tesla instala atualização de “Piloto Automático” nos seus carros elétricos

Tesla 1

O construtor de veículos elétricos top de gama, a Tesla, está a dar um grande passo no campo dos veículos autónomos, ao instalar um software de piloto automático nos carros desde o início desta semana na América do Norte, para que os carros consigam sozinhos, mudar de faixas, controlar velocidade e até ativar os travões se necessário.

As capacidades de condução autónoma – antes limitadas a carros de teste topo de gama da Google – atinge, agora, as ruas “do dia para a noite” com a mais recente versão 7.0 do software da Tesla.

Esta atualização está a ser adicionada a milhares de Teslas Model S que já estão em circulação. Até 30 de Junho a marca americana já tinha cerca de 80.000 carros nas estradas, por isso vão ser muitos carros a conduzir sozinhos.

O que acho mais fantástico é ter sido uma “simples” actualização de software.

Tesla 2

Mas como funciona?

O novo software permite que o Model S vire o volante conforme o contorno das faixas, mudar de faixas ligando o pisca, tal como estacionar em paralelo automaticamente.

O software tem o nome de 7.0 para apelar aos mercados Europeus e Asiáticos, que ainda esperam por autorização para que os carros possam conduzir sozinhos.

A marca explica que o sistema de piloto automático funciona como nos aviões, simplesmente ativa-se um botão e pronto, mas só é permitido se as condições atmosféricas e condições físicas da estrada o permitirem.

“O condutor ainda é responsável pelos atos do carro!”

É esta frase que me faz questionar a legalidade e a implementação deste sistema no futuro. Será que alguma vez vai ser implementado na europa e até nos estados unidos, embora já tenha sido implementado, será que vai perdurar?

Vejamos, por exemplo a questão do sistema sem chave que provocou mortos no EUA, e que gerou e está a gerar uma série de processos em tribunal, veja mais pormenores aqui . Será que a legislação permite que em caso de acidente provocado pelo sistema autónomo do carro o dono seja responsabilizado, tanto quanto sei, o dono do carro pode alegar que o software ou hardware tinha um problema de fábrica.

Tesla

Não sei o que irá sair daqui e quais a consequências reais no futuro, nem sequer que este sistema tornará as estradas mais seguras, embora haja já testes que provam que sim. A única coisa que sei é que em alguns casos e algumas pessoas vão tirar muito partido negativamente deste sistema, esperemos que esses esquemas não incluam acidentes simulados e consequentemente feridos.