PSP e GNR não são imunes nem impunes ao acidente rodoviário

PSP e GNR não estão imunes e impunes ao acidente

Os acidentes rodoviários são situações de tráfego que ocorrem quando algo falha no sistema de circulação, não escolhe actores e todos os que utilizam as estradas estão sujeitos a, directa ou indirectamente, se verem envolvidos em algum.

O mesmo acontece com as forças de fiscalização, GNR e PSP que, utilizando as estradas nacionais, também os agentes que conduzem as viaturas destas instituições, estão sujeitos a se verem confrontados com situações de sinistralidade rodoviária, muitas vezes com consequências graves.

Quando uma viatura da GNR ou PSP fazem parte do sinistro

Não é comum ver-se uma viatura da GNR ou da PSP envolvidas num acidente rodoviário. Não é comum, mas não é impossível. E basta teclar um pouco na internet para se descobrirem algumas imagens que marcam esses momentos.

Um destes dias tal situação ocorreu na cidade de Coimbra, num cruzamento complexo e regulado por sinalização luminosa. Não posso precisar de quem foi a culpa; o que pude testemunhar foi a ocorrência de um acidente rodoviário que envolveu uma viatura da PSP e uma viatura particular com um casal de idosos.

Sendo o cruzamento regulado por sinalização luminosa, para que se tenha dado o sinistro, é porque alguém não respeitou as regras que a sinalização obriga a cumprir. O que pude verificar foi que a carrinha da Polícia de Segurança Pública foi embater na porta traseira do lado esquerdo da viatura particular.

PSP e GNR

Tal como aqui se deu um acidente sem grandes consequências, a não ser, parece-me, chapa batida, noutros casos tal não acontece, havendo conhecimento de acidentes rodoviários com viaturas da PSP e da GNR com consequências graves e mortos.

É, assim importante, que todos, sem excepção, procurem ter uma postura rodoviária enquadrada com a segurança do global e não olhem para a sua posição de poder para exacerbarem alguma postura menos correcta no meio rodoviário.