eCobus é português

eCobus

Somos um país do sul da Europa, considerado parente pobre e para quem os restantes membros da União olham com alguma desconfiança e, por vezes, desconforto. No entanto, somos capazes de fazer o muitos deles não fazem. Inovar sempre com o objectivo de melhorar as condições de qualidade de vida de todos.

Já aqui debatemos estratégias desenvolvidas no nosso país que visam valorizar o ambiente de locais mais sujeitos ao elevado nível de poluição atmosférica, como seja em lisboa, através do projecto ZER, que condiciona o acesso a diversas artérias da cidade a veículos matriculados antes de 1992.

O projecto eCobus é português

A Salvador Caetano e a Siemens, numa parceria, desenvolveram um projecto chamado eCobus e transformaram um autocarro a diesel num veículo totalmente eléctrico.  Trata-se de um veículo destinado ao serviço interno dos aeroportos.

Este é um projecto português e foi apresentado no passado mês de Outubro de 2013 na principal feira internacional do sector dos aeroportos, em Munique. Esta nova criação permite uma maior mobilidade sustentável, uma vez que o ciclo de vida destas viaturas aumenta em cerca de dez anos.

Uma vez que é totalmente eléctrico, com esta viatura, a factura energética de utilização diminui em cerca de 75% quando comparado com o uso de veículos a diesel ou a gás.

Segundo a Salvador Caetano e a Siemens, “Equipado com baterias da última geração com capacidade de 85 kWh ou 116 kWh e dotado de um sistema de armazenamento de energia fiável e seguro, o eCobus permite ainda reduzir os custos de manutenção e alcançar as zero emissões directas sem gerar ruído.

As baterias t~em um tempo de carregamento de seis horas, com de bordo AC trifásico ou de três horas, caso a opção recaia no carregador DC 700V.

Este pode ser um principio para que, rapidamente, sistemas destes cheguem ao veículos que nos servem e dos quais nos servimos diariamente. Não apenas reduziríamos os níveis de emissão de CO2, como iriamos poupar, em muito, no consumo de energia.

Foto¦ Salvador Caetano e Siemens