Estacionar nos passeios e o risco na circulação de peões

Estacionamento nos HUC

Coimbra, capital de distrito tem um centro hospitalar universitário que se dá pelo nome de “HUC – Hospitais Universitários de Coimbra”, o qual recebe, diáriamente centenas de utentes, nos seus serviços.

Quando foi projectado, até porque é um hospital central, deveria ter-se tido em consideração o número de anos que iria estar ao serviço do público, estimando-se dessa forma o fluxo de utentes que o iriam procurar. Desta forma, conseguir-se-ia programar com antecedência o número de lugares, aproximado, de estacionamentos que seriam necessários.

Projectar um espaço público

Parece-me que tal não foi adequadamente feito, uma vez que o número de lugares disponíveis dentro das instalações, e são muitos, não são suficientes para a necessidade diária. E uma vez que assim é, existe uma forte necessidade de procurar alternativas e, essas, encontram-se no exterior do espaço hospitalar.

Quem quiser estacionar nos HUC em Coimbra, quando tiver de se deslocar para realizar exames médicos, consultas ou simplesmente visitar alguém, deverá chegar cedo, pois corre sérios riscos de não ter lugar no interior e ter de procurar soluções no exterior.

E essas soluções estão na via que separa este centro hospitalar do hospital pediátrico, no entanto o espaço utilizado pelos condutores é o espaço que, ainda que não arranjado convenientemente pela autarquia de Coimbra para os peões poderem circular em segurança, pertence a esses mesmos peões.

Como esse espaço é utilizado pelos automóveis, os peões veem-se obrigados a circular na faixa de rodagem, colocando em perigo a sua integridade física ou até mesmo vida. Assim, e ainda que por vezes a policia municipal faça por aquelas bandas raides de fiscalização, torna-se preponderante que os condutores procurem outros lugares para estacionarem as suas viaturas e que a autarquia resolva a questão da boa circulação dos peões naquela zona.

Estacionar nos HUC em Coimbra