Sabe verificar o estado dos amortecedores?

Amortecedores1

Os amortecedores são um dos principais elementos de segurança do seu veículo. Ao estabelecer a ligação das rodas à estrada, fornecem uma maior aderência, proporcionando assim, proteção e comodidade ao volante. A sua substituição deve ocorrer antes dos 100 mil km.

A suspensão de um automóvel desempenha uma função muito importante na absorção dos impactos e vibrações causados pelas irregularidades das estradas, por isso a sua observação e manutenção é aconselhável com relativa frequência. São exatamente os elementos que compõem a suspensão do carro que os condutores têm maior tendência para esquecer. O preço dos componentes são a principal causa no atraso na troca destes elementos.
Como é do conhecimento geral, o grande protagonista da suspensão é o amortecedor e é exatamente esse elemento que merece maior atenção. A forma mais básica de conhecer o estado dos amortecedores passa por uma simples inspeção detetando fugas, marcas ou rasgos. O desgaste de um amortecedor acontece de forma progressiva e lenta, tão lenta que o condutor dificilmente sente as alterações. Existem várias forma de perceber se os amortecedores estão gastos.  A partir daqui, a troca dos amortecedores torna-se obrigatória.

Os cinco passos para vistoriar os amortecedores

1 – O primeiro passo é fazer uma inspeção visual do elemento em si. Suba os guarda pós dos amortecedores para verificar se não existem fugas no êmbolo ou rasgos nos retentores e “o-rings”.

2 – Sinta a fidelidade da trajetória do automóvel em pisos irregulares e especialmente em curvas.

3 – Nos pisos em mau estado de conservação verifique se se ouvem ruídos estranhos. Leve a direção ao batente, se ouvir estalidos ocos é porque os rolamentos do amortecedor já estão totalmente danificados.

4 – Teste a eficácia dos amortecedores num banco de ensaios. Antes de os substituir faça um teste no ripómetro. O resultado vai dizer-lhe se precisa ou não de os substituir.

5 – Não se esqueça de verificar o estado dos pneus e o seu nível e área de desgaste, que terá de ser semelhante nas duas rodas do mesmo eixo. Se houver diferenças assinaláveis, desconfie do estado dos amortecedores.

Algumas recomendações

Antes de se iniciar a instalação dos amortecedores novos, é preciso verificar se o número de referência do produto é o correto de acordo com a recomendação do catálogo. Confirma-se a marca e o modelo do carro, qual o tipo de veículo (potência do motor) e qual o ano de fabrico (não de registo). Verifica-se ainda, o tipo de eixo (rígido ou independente), o tamanho da base das rodas e o tipo de suspensão (mola helicoidal, de lâminas, etc.).

Para um ótimo conforto na condução e máxima aderência à estrada, é necessário realizar um alinhamento de direção e equilibragem de pneus imediatamente a seguir à colocação dos amortecedores novos.