Evolua numa escola de condução defensiva

 

As escolas de condução existem para ensinam a conduzir? Ou será como muitos dizem, ensinam como passar o exame que permite obter a carta de condução. De qualquer forma, nelas aprendem tanto os particulares como os futuros profissionais da condução. Quando as necessidades são muito díspares.

Numa escola de condução “normal” as aulas de condução são muito pouco “moldadas” de acordo com o nível de habilidade do aluno. Tipicamente as aulas iniciam-se com a componente teóricas e depois, práticas. No fim do plano de aulas legalmente exigidas, o aluno deverá estar preparado para efetuar o exame e obter a carta. Mas será que aprendeu tudo o que necessita? Saiba como pode evoluir numa escola de condução defensiva.

É nas escolas de condução que são ministrados os ensinamentos regulados para permitir obter a desejada licença de condução, basicamente são responsáveis por ensinar a conduzir. Considera-se que a segurança rodoviária ensinada nestes estabelecimentos, a nível de circulação, é a necessária e suficiente.

Mas para atingir um nível de perícia ao volante que ajude nas situações mais difíceis com que um condutor se depara no seu dia a dia necessita de algo mais. Pode alcançar esse novo nível através de inovadoras soluções formativas proporcionadas por uma escola de condução defensiva.

O que pode aprender numa escola de condução defensiva?

A condução defensiva tem como objetivo primordial dotar os condutores duma atitude preventiva quando estão ao volante dum veículo. Mas dotá-los também da capacidade de agir de forma correta e rápida, numa situação de emergência ou perigo eminente.

Assim, as formações abrangem vários domínios, partindo sempre das bases ensinadas nas escolas tradicionais. Como, por exemplo, o conhecimento das regras de trânsito e o domínio das situações de tráfego. Mas também um nível mínimo de habilidade ao manobrar o veículo. Nas aulas de condução defensiva estas caraterísticas são desenvolvidas de forma acelerada. Exponencialmente mais rápida que no decorrer das atividades do dia a dia.

Esse acumular de experiências, num meio controlado, dota o condutor de mais competências. Permite aperfeiçoar a reação a determinados estímulos e a capacidade de conseguir que o condutor responda adequadamente.

O curso de condução defensiva tem como objetivo agilizar e otimizar esta evolução, tanto ao nível de comportamentos como de atitudes do condutor. Mas também ao nível do domínio do veículo, fornecendo os meios, entenda-se, os conhecimentos necessários, para formar um verdadeiro condutor seguro.

Que mais pode aprender

Geralmente, são ainda lecionados alguns princípios de eco condução. Ensinando técnicas e procedimentos a adotar quando conduz, permitindo economizar dinheiro, tanto em combustível como em manutenção. Estes ganhos na economia de combustível têm ainda como corolário a redução das emissões de gases poluentes.

São também avançadas medidas de segurança dirigidas a crianças e adolescentes, enquanto peões, enquanto passageiros de veículos motorizados e condutores de motociclos e ciclomotores.

Quem beneficia em participar

Todos os condutores, que utilizem um veículo automóvel, que seja a nível particular como profissionais tem proveitos ao melhorar as suas aptidões ao volante. Se melhorarem os consumos, entenda-se reduzi-los, consegue circular poluindo menos e economizando dinheiro. Assim consegue ir mais longe com o mesmo gasto.

Enquanto condutor, ganha a capacidade de prevenir ou evitar situações de risco e, caso tal não seja possível, saberá a forma de agir perante essas situações complicadas. Reduz o risco de ser envolvido num sinistro, assim consegue proteger quem transporta a bordo do seu veículo.

As empresas que possuem frotas, independentemente da dimensão, conseguem ganhos com a redução do consumo de combustível. Obtendo também diminuições do desgaste de componentes e sua consequente substituição. Reduzem as paragens não programadas dos seus veículos. Como diz um ditado popular “Barco parado não ganha frete”.

Cabe às empresas assegurar que os seus condutores estão devidamente formados sob o bom funcionamento dos veículos com que circulam e o como os devem utilizar. No caso dos particulares, estes devem procurar por si alcançar um nível superior de perícia. Só com condutores instruídos é que se conseguirá que estes sejam uma parte ativa na redução da sinistralidade rodoviária.

Foto | Defense Gov