Mortes por atropelamento: pela primeira vez não se registou no Porto

O ano passado foi marcante para a cidade do Porto ao nível da segurança rodoviária: zero mortos por atropelamentos. Inédito!

Em 2017, não houve um único atropelamento mortal na cidade do Porto, algo de que não há memória de registo estatístico na Invicta.

Os dados têm como fonte a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), tendo sido revelados em reunião de Executivo camarário do Porto, designadamente pela vereadora dos Transportes da Câmara do Porto, Cristina Pimentel.

É um registo inédito na cidade Invicta desde que há recolha de elementos estatísticos.

“Em 2017 não se verificou no Porto nenhuma morte por atropelamento. É a primeira vez, em anos com dados estatísticos, que tal acontece no Porto. Considero que este é um dado muito relevante que não significa que possamos descansar. Temos de continuar a desenvolver o trabalho que tem sido feito, às vezes implementando medidas que as pessoas não compreendem”, afirma a vereadora.

Entre as mais recentes alterações introduzidas pelo município a fim de reduzir o risco de atropelamentos, estão a colocação de balizadores para evitar mudanças de via na zona de atravessamento, diminuir as colisões e os atropelamentos, como aconteceu na Rua de 5 de outubro, na zona da Boavista.

Considerando que no Porto se registam, em média, cerca de 300 atropelamentos por ano, grande parte dos quais a acontecer em passadeiras, a autarquia também tem apostado no reforço da iluminação pública nos atravessamentos.