Artigos na etiqueta Via para circular

Circular em rotundas não é difícil nem é fácil…é uma complicação!

Circular em rotunda, não é díficiel nem é fácil; é complicado!

Poderíamos perfeitamente escrever, neste artigo qual a forma correta de se circular numa rotunda. Descrevemo-la, simplesmente como está expressa na legislação, ainda que esteja repleta de incongruências. Mas na verdade não o que este post pretende.

Portugal é um país de modas e de modos; a determinada ocasião da vida deste país, chegou alguém a um dos muitos Governos que já administraram este retângulo à beira-mar plantado e resolveu implementar um modo de se desenvolver o tráfego numa interseção de trânsito difícil, criou ou importou o conceito da rotunda.

Ler mais…

EN109 – Que soluções foram efectuadas para diminuir a sinistralidade rodoviária?

EN 109, que soluções foram efectuadas para minimizar a sinistralidade rodoviária?

EN109 é o número de uma via de transito no concelho da Figueira da Foz que foi bastante falado aquando de mais um acidente rodoviário com vitima mortal. Muita tinta escorreu, quase tanta como o sangue que naquela via se tem derramado ao longo dos anos.

Uma vez que nestas coisas há sempre muitos técnicos, uns mais do que outros e outros menos do que mais, logo surgiram as mais diversas opiniões, legitimas, diga-se a bom da verdade, para resolver-se, de uma vez por todas, se tal é possível, a elevada taxa de sinistralidade da EN109, respectivamente na chamada “Descida de Brenha”.

Ler mais…

Projectar vias, olhando a segurança de todos os utilizadores

Projectar vias, olhando a segurança de todos os utilizadores

Já, por diversas vezes, trouxemos a este espaço a questão da importância de se projectarem as vias de comunicação rodoviárias, de modo a garantir uma segurança efectiva de todos os seus utilizadores, assim como garantir, dentro dos possíveis, pontos de fuga em eventual situação de conflito eminente.

E se da segurança rodoviária são parte integrante as vias de comunicação terrestre, então ao serem projectadas, devem sê-lo por pessoas profissionais e competentes, capazes de desenvolver estratégias e arquitectar opções facilitadoras do desenrolar da acção rodoviária.

Ler mais…

Quando a informação é muita e a qualidade da mesma é pouca, o perigo mantêm-se na via.

Quando a informação é muita e a qualidade da mesma é pouca.

Muitas, mais do que aquelas que são esperadas ou espectáveis, são as vezes em que somos confrontados na via pública com um aglomerado de sinalização que apresentam uma quantidade de informação elevada, no entanto, não ajustada ao que pretende alertar.

Esta situação acontece devido ao facto de, na via pública, na faixa de rodagem, tantas e tantas vezes, numa situação de elevado perigo, esse perigo não ser degolado com uma intervenção de reparação do ponto negro da via, mas sim ser mascarado com a colocação de um elevado número de sinalização.

Ler mais…

As dificuldades que ocorrem na gestão do trânsito

As dificuldades na gestão do trânsito

Portugal esteve sujeito, há poucos anos atrás, a um aumento da sua rede viária de auto-estradas. Construíram-se muitos centenas de quilómetros, no sentido de facilitar a mobilidade entre localidades de grandes fluxos de trânsito automóvel.

Acontece que, a gestão do trânsito nem sempre é fácil ou facilitada por quem ou a quem deseja efectuar. Se com a construção da rede de auto-estradas se conseguiu, à época, retirar um grande fluxo de trânsito das vias nacionais e do interior de localidades, com o surgimento das SCUT’s a pagar, uma enorme percentagem desse trânsito regressou às estradas nacionais e ao que isso implica.

Ler mais…

Segurança Rodoviária na cidade da Figueira da Foz (1)

Segurança Rodoviária na cidade da Figueira da Foz

Esta semana os meus artigos vão ser dedicados à segurança rodoviária na cidade da Figueira da Foz, por sugestão de alguns dos leitores do Circulaseguro. Vão ser três artigos de opinião onde vamos chamar aqui algumas situações que servirão, não apenas para evidencia do próprio local, mas também de outros que poderão existir, idênticos.

Quem conhece a cidade e nela circula, terá reparado que nos últimos tempos a Figueira da Foz tem sido alvo de algumas intervenções de manutenção do asfalto, o que só por si, não bastará para aumentar a segurança rodoviária local e a qualidade de circulação. Terão de haver mais e melhores intervenções, se realmente se pretende melhorar.

Ler mais…

Mobilidade, para certo tipo de peões, condicionada

 

Mobilidade condicionada

Quando se aborda a matéria mobilidade urbana, deve sempre fazer-se tendo em conta todo o tipo de mobilidade; não apenas a dos veículos, mas também, principalmente, a dos peões, com especial atenção e cuidado, na projecção das vias e acessos, de determinado tipo de peões.

Infelizmente cruzamo-nos na rua com diversas pessoas com graves problemas de locomoção, necessitando, muitas vezes, de recorrerem ao uso de cadeiras de rodas. Estas não são pessoas inferiores, devem é, no entanto e porque a lei assim o impõe, não estarem sujeitas a barreiras arquitectonicas provenientes de má projecção e que bloqueiam a livre circulação.

Ler mais…

Lisboa, a cidade onde circular não é para velhos

Lisboa, cidade que não é para velhos

Lisboa, nunca mais será a mesma. pelo menos é o que sugere a nova lei intituida pela Camara Municipal de Lisboa, no que diz respeito à circulação de veículos com registo anterior a 2000,  em determinadas zonas da capital portuguesa.

Segundo a autarquia lisboeta, a aplicação da lei local não pretende eliminar a circulação de veículos matriculados antes do ano de 200, mas sim diminuir a taxa de emissão de CO2 para a atmosfera em horário entre as 7:00 horas e as 21:00 horas dos dias úteis.

Ler mais…

A vantagem de uma boa comunicação de intensões

Posição adequada na via

Ao longo dos últimos vinte anos, essencialmente, o meio rodoviário nacional tem sofrido inúmeras alterações e adaptações. Tudo isto tem a ver com o aumento de veículos nas vias de circulação, nova sinalização, crescimento das cidades e aumento da concentração de pessoas em determinados pontos.

Com esta evolução, tem-se visto surgirem vias de circulação que exigem, por parte dos condutores, um saber acrescido, assim como comportamentos que reforcem a segurança vial, nomeadamente a boa posição na via em circulação, e respectiva comunicação, através de sinalização, quando pretendem mudar de direcção.

Ler mais…

Beleza traiçoeira

DSC_0310

A estrada onde mais circulo todos os dias está ainda mais linda nesta época do ano, cheia de flores, de cor amarelo vivo, todos adoram olhar para o manto que se estende desde um lado ao outro da estrada, porém esta é uma beleza traiçoeira.

Estas flores provêm de umas árvores protegidas que existem, ao longo de toda esta rua, tem o nome comum de acácia draco, cuja denominação científica é Tipuana tipu, e são originárias da Argentina e da Bolívia. Conheça a árvore e conheça a beleza traiçoeira que as flores possuem. Ler mais…