É tudo uma questão de atitude positiva

É tudo uma questão de atitude positiva

A intensidade de trânsito nas estradas e auto-estradas portuguesas, varia, dependendo das zonas do país, cidades ou mesmo horários. Muitas são as cidades cujas vias de acesso que acarretam maior intensidade são estradas nacionais, o que faz com que em determinadas horas se torne mais dificultada a fluidez que se pretende.

Uma das cidades da zona centro do país onde se verifica tal ocorrência é a capital de distrito Coimbra, onde muitos são os condutores que utilizam a estrada nacional 111 para circularem com aquele destino. Estrada essa que não proporciona muitos locais de ultrapassagem e que em grande parte da sua extensão está sujeita a impedimento de ultrapassagem.

Uma atitude positiva melhora o trânsito

A ligação entre a cidade da Figueira da Foz e a cidade de Coimbra é efectuada através de duas vias; a estrada nacional 11 e a auto-estrada A14. Da cidade rainha das praias até ao nó para Montemor-o-Velho a circulação é gratuita, sendo desse nós em diante pago um valor elevado até à cidade dos estudantes.

Uma vez que assim é, muitos são os condutores que optam por fazer o resto do percurso pela estrada nacional 111, o que faz com que essa via receba uma quantidade de transito elevada. Transito esse que é composto por automóveis ligeiros, pesados, motos, velocípedes e tractores agrícolas.

O hábito português de sair de casa num horário tardio relativamente ao compromisso, faz com que esse trânsito se torne mais intenso e demorado. Uma vez que a estrada nacional 111 não tem muitas possibilidades de ultrapassagem e grande parte da extensão está limitada a 50 km/h, com controlo de velocidade efectuada por sinalização luminosa e pelas entidades fiscalizadoras, o respeito dos limites torna-se quase obrigatório.

Deste modo, devem os condutores perceber que é necessário manter uma atitude positiva em relação ao transito e aos condutores, evitando a circulação excessivamente perto do condutor da frente, o desrespeito gestual ou verbal, assim como a pressão com aproximações súbitas e agressivas por parte de muitos condutores de automóveis pesados.

Tais atitudes fazem com que condutores mais nervosos possam reagir com comportamentos de risco, condicionando a segurança do transito envolvente, colocando muitas vezes vidas em risco.

Foto¦ Scalero