Que vantagens nos trazem uns pneus com maior eficiência?

Miguel Alves

21 December, 2020

Quando se fala em eficiência de um veículo, as novas tendências da indústria automóvel levam-nos a pensar em motores elétricos. No entanto, para se alcançar o objetivo de eficiência, têm de se analisar outros fatores no veículo, como os seus materiais, a aerodinâmica e, claro, a eficiência dos pneus.

O que é eficiência e por que isso importa tanto hoje?

Eficiência refere-se ao cumprimento de uma meta usando os recursos mínimos. A eficiência é um dos valores mais valiosos na indústria automóvel e tem ganho cada vez maior destaque. Isto porque o consumo e as emissões dos veículos dependem diretamente da eficiência.

O objetivo maior de alcançar uma sustentabilidade nos nossos dias exige uma mudança de mentalidade a favor de comportamentos mais eficientes. Tudo a bem do planeta.

Atasco

A redução de emissões (indissociável da melhoria da eficiência das viaturas) tornou-se um assunto central para a segurança rodoviária (dado que está associado à práticas de condução mais defensivas) e para a saúde (pois a redução da poluição dos transportes implica um benefício a nível do ar que todos respiramos, especialmente nas vias urbanas).

Eficiência do pneu

Os pneus são o ponto de união de um veículo com a superfície da estrada. Assim para além das suas características influenciarem a segurança, também influenciam a eficiência.

O papel do pneu é semelhante ao dos sapatos de um atleta ou atleta de competição – o calçado determina o desempenho e uma má escolha pode prejudicar.

eficiência

Apostar na eficiência dos pneus permite economizar combustível. A nova gama de pneus e.Primacy que a Michelin irá lançar no próximo ano segue este espírito, permitindo reduzir as emissões e o consumo.

Os números por trás dos pneus mais eficientes

Medir a eficiência dos pneus significa conhecer sua resistência ao rolamento. Este valor dá uma ideia precisa da quantidade de energia que uma borracha requer para promover e manter o movimento com a superfície e é medido em quilogramas por tonelada (kg/t).

O e.Primacy faz parte de um seleto clube de pneus que pode ostentar o rótulo A de resistência ao rolamento e, ao mesmo tempo, obter um B de aderência. Em números, o e.Primacy atinge uma resistência de 5,58 kg/t quando utilizado pela primeira vez e 5,13 kg/t com desgaste e uso.

A menos que sejamos especialistas, esses números pouco nos dizem. No entanto, podemos ter uma ideia se levarmos em consideração que o pneu Michelin reduz a média do mercado em 1,5 kg/t. Por outras palavras, é 27% mais eficiente. Estamos a falar, portanto, de um dos pneus mais eficientes do mercado. O que isso nos traz?

Menor consumo de combustível e redução de emissões

eficiência

A Michelin calculou para o e.Primacy uma redução no consumo de 0,21 l/100 km. É o equivalente a uma estimativa de 80 euros depois de percorrer cerca de 35.000 km. Para obter este valor, foi feita uma média das diferentes características de acordo com a idade útil dos pneus e o preço do combustível.

Outra estimativa paralela foi dedicada às emissões. O número obtido é que, com a montagem de pneus desse tipo, 174 quilos de dióxido de carbono deixariam de ser emitidos para a atmosfera numa distância de 1.600 km.

O cálculo feito com um modelo com motor de combustão interna (no caso um VW Golf 7 com um motor 1.5 TSI) dá aos pneus o mérito de reduzir suas emissões de CO2 em 5 gramas. Não se pode ignorar que vivemos numa época em que a regulamentação europeia estabelece um limite atual de 95 gramas. Ou seja, cada grama conta e muito.

Eficiência dos pneus, chave para carros elétricos

eficiência

Também a nível dos veículos elétricos, a eficiência que um pneu pode acrescentar é algo relevante, podendo contribuir para a melhoria da autonomia destas viaturas.

Pneumáticos como o Michelin e.Primacy podem ajudar a estender a energia fornecida pelas baterias dos automóveis elétricos em cerca de 7%. Isto é equivalente a cerca de 30 km para modelos que garantam 400 km de alcance em modo integralmente elétrico.

Esses números deixam claro que aquele objeto redondo de borracha acompanha os ímpetos de mudança de mentalidade em busca da sustentabilidade. E revelam que, durante a década atual, a eficiência dos pneus continuará a diminuir, estabelecendo novos recordes.

Pneus como o Michelin e.Primacy podem ajudar na transição elétrica.

Imagens | Michelin, Nissan e iStock/Canetti

--

Uma iniciativa da: